Exchanges de criptomoedas que foram encerradas em 2019

Conheça algumas exchanges de criptomoedas que faliram neste ano

Embora 2019 tenha sido um ano fantástico para algumas criptomoedas e empreendimentos movidos a blockchain, várias exchanges de criptomoedas faliram. Entretanto, grandes exchanges, como a Coinbase, Kraken e Binance, consolidaram sua posição entre as melhores exchanges de criptomoedas. 

Na era atual com a concorrência acirrada, várias exchanges não conseguiam acompanhar os custos operacionais, infelizmente, algumas sofreram imensamente por depender excessivamente de uma única pessoa. 

1 – QuadrigaCX

Gerry Cotten, fundador e CEO da QuadrigaCX, faleceu em uma viagem a Índia em dezembro de 2018. O que levou a uma crise de liquidez na exchange, pois Cotten transferiu US$190 milhões em criptomoedas do cliente para o armazenamento a frio (cold wallet), e apenas ele teve acesso a esses fundos.

De acordo com a revisão do NewsBTC, a má administração, juntamente com o fato de que este não foi o único contratempo do Cotton, ocasionou a quebra da exchange Segundo o relatório da E&Y, não havia separação de custos operacionais e fundos de usuários para executar a exchange. 

Cotten usou as criptomoedas da empresa para financiar suas próprias atividades de negociação e também criou várias contas falsas na exchanges, para mostrar que estava gerando renda. 

2 – CoinExchange.io

O CoinExchange.io foi uma das melhores exchange para novos projetos de criptomoedas, procurando listar seus tokens em uma exchange, sem muito aborrecimento. Enquanto a empresa previa uma infinidade de criptomoedas e uma excelente interface de usuário, o que faltava era volume de negociação suficiente. 

As criptomoedas alistadas na exchange falharam em ganhar força, nem uma quantidade suficiente de usuários comprou as moedas. A exchange teve que ser encerrada em dezembro de 2019, conforme relatório divulgado em outubro. 

3 – Cobinhood 

Cobinhood pediu falência logo após desbloquear seu token nativo, o DXN. A exchange conseguiu um golpe de saída, depois de arrecadar US$3 milhões no decorrer de sua oferta inicial de moedas. Ninguém esperava que essa situação acontecesse, pois buscavam eficiência como resultado, e não fechamento. 

4 – D.X.Echange 

O D.X.Echange  é outra empresa que foi encerrada em 2019 devido aos problemas financeiros. Em menos de um ano após a abertura, a exchange declarou que não é viável fornecer segurança, tecnologia e suporte necessários para realizar as transações, devido às restrições financeiras. 

Esse problema pode se estender até 2020. Segundo relatos, 97% de todas as exchanges na Coreia do Sul podem acabar falindo, pois sofrem com baixos volumes de negociação. 

Enquanto algumas exchanges estão consolidando sua posição no mercado, as outras mais recentes estão sofrendo bastante. Para executar uma exchange de sucesso, deve ter um alto volume de negociação e uma forte equipe de gerenciamento, entre várias outras necessidades. 

É essencial que uma nova exchange proporcione algo único para atrair a atenção de clientes em potencial e separar os custos operacionais dos fundos do cliente.

Imagem Pikisuperstar por Freepik.

Fonte: Cryptodaily

Foto de Mirian Romão
Foto de Mirian Romão O autor:

Graduada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-Graduada em Comunicação em Redes Sociais.

mirian_romao