Exit Scam? Criador do SushiSwap vende tudo e troca por ETH

‘Chef Nomi’ trocou todo seu aporte em SUSHI por ETH, mas alegou que não se trata de um exit scam.

Chef Nomi, o misterioso fundador do SushiSwap — o mais novo protocolo a florescer nessa mania DeFi das últimas semanas — liquidou todos os seus tokens.

Neste fim de semana, o autointitulado “chefe geral” sacou aproximadamente 2.5 milhões de tokens SUSHI da exchange descentralizada em troca de 18.000 ETH — equivalentes a cerca de $10 milhões.

A movimentação, registrada para sempre na Etherscan, vem logo após o criador do SushiSwap ter sido alvo de muitas críticas sobre o fato de que ele controlava quase metade das moedas no sistema.

O SushiSwap, a propósito, é um fork recente da popular exchange Uniswap, usada na troca de tokens ERC-20.

Em algo semelhante a uma profecia, um usuário do Twitter chamado ‘Sasa’ argumentou ainda na última quinta-feira que Chef Nomi tinha $27 milhões em SUSHI “prontos para serem despejados na pool SUSHI/ETH.”

Desde que Chef Nomi sacou a liquidez do token — ou em outras palavras, reduziu a quantidade disponível de SUSHI para trade por ETH na SushiSwap — o preço do token caiu mais de 50% nas últimas 24 horas, de aproximadamente $5 para $2.35.

Esse é o último golpe no preço do token SUSHI. Seu valor teve um pico de $10.81 na terça-feira (1) mas tem caído desde então, junto com o restante do cripto mercado.

O que alega o fundador do projeto

Em um tweet nesta manhã, Chef Nomi explicou que ele trocou todos seus tokens SUSHI por ETH porque “ele se preocupa com a comunidade. Em retorno, tudo que ele tem conseguido são acusações de culpa e FUD,” disse ele.

“Eu escrevi o código de migração. Fiz todas as auditorias. Coordenei as maiores pools LP de todos os tempos. Criei uma comunidade enorme. Tudo em uma semana,” disse o até então chefe geral do projeto.

Apesar de inúmeras críticas apontado o contrário, Chef Nomi alega que a movimentação não foi um exit scam.

“Eu ainda estou aqui,” afirmou, embora não tenha revelado sua verdadeira identidade ou paradeiro.

Em defesa da venda massiva, Chef se comparou à Charlie Lee, que conhecidamente vendeu no final de 2017 toda a quantia que segurava da criptomoeda que ele mesmo criou – isso no ápice da bolha cripto ocorrida naquele período.

@SatoshiLite também fez isso e a Litecoin não teve problemas em sobreviver,” disse ele.

Fonte: Decrypt

Foto de Heslei de Oliveira
Foto de Heslei de Oliveira O autor:

Entuasiasta da tecnologia blockchain desde 2017, faz de tudo um pouco quando se trata de criptomoedas - desde redação de artigos até fechamentos de acordos comerciais e de marketing. Um lema? Voa Bitcoin!