Facebook volta atrás e reabilita anúncios relacionados ao blockchain

Facebook altera política de publicidade para permitir anúncios focados da tecnologia blockchain

Em janeiro de 2018 o WeBitcoin noticiou que o Facebook decidiu banir todos os anúncios relacionados a “produtos e serviços financeiros frequentemente associados a práticas promocionais, mentirosas ou enganosas”, incluindo criptomoedas. Após diversas reclamações, a empresa decidiu integrar em junho um novo sistema para permitir a publicação de anúncios “aprovados por escrita prévia para marcas que quisessem anunciar produtos e serviços relacionados a criptomoedas”.

Desde então, o Facebook tem mostrado engajamento com o setor, e até mesmo possui planos para emitir a própria moeda digital.

Nesta quarta-feira (8) a empresa deu mais um passo em direção ao mercado, atualizando sua política de publicidade para permitir a veiculação de anúncios relacionados à tecnologia blockchain.

De acordo com o comunicado realizado pela empresa, a decisão de mudar a política ocorreu graças ao recebimento de diversos comentários criticando a iniciativa, que segundo a empresa, passou a ter sua eficácia questionada. Aparentemente também serão permitidos anúncios de notícias e eventos relacionados ao mercado.

“Embora ainda tenhamos que exigir essa aprovação prévia para poder veicular anúncios promovendo criptomoedas, a partir de hoje, limitaremos essa política. Agora, ela deixa de ser obrigatória para anúncios relacionados à tecnologia de blockchain, notícias do setor e cursos ou eventos relacionados a criptomoedas.”

O comunicado acrescenta que a partir do dia 5 de junho a Política de Produtos e Serviços Financeiros Proibidos do Facebook será atualizada. Entre as novas mudanças, serão proibidos anúncios de contratos por diferença (CFDs), ICOs e operações binárias, por geralmente serem “usados para enganar as pessoas”.

“Nosso compromisso é impedir publicidade enganosa em nossas plataformas, em especial na área de produtos e serviços financeiros. Como consequência, quem quiser promover criptomoedas e produtos relacionados, como câmbio, hardwares e softwares de mineração, ainda precisará se submeter a um processo de análise.”

Recentemente o WeBitcoin noticiou que o Facebook realizou progressos em seu projeto para a criação de um sistema de pagamentos baseado na tecnologia blockchain e criptomoedas. De acordo com o CEO Mark Zuckerberg, pagamentos e comércio privado são alguns dos focos de trabalho do futuro da plataforma.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli