Felipe Neto entra no mercado de NFT e Blockchain

Felipe Neto lança a 9Block, plataforma para democratização de NFTs

A Play9, estúdio de conteúdo do Youtuber Felipe Neto e João Pedro Paes Leme, está lançando a Plataforma 9Block. O projeto, baseado na rede Hathor, com apoio da Hathor Labs, é o primeiro produto tecnológico da Play9, e contará inicialmente com artes digitais de Felipe Neto. Após o lançamento da coleção do comunicador digital, a Play9 vai lançar novas artes digitais de influenciadores do casting, assim como abrir a plataforma para outros artistas.

Conforme informado pelo Sócio e CEO da Play9, João Pedro Paes Leme:

A Play9 se interessou por NFTs pela chance de gerar mais oportunidades aos criadores de conteúdo e artistas digitais especificamente. Este vai ser o nosso foco inicial com o lançamento da 9Block. E o fato de termos na empresa um grande especialista em blockchain (Helbert Costa) nos fez ter a segurança de começar essa empreitada tech do  jeito certo.

A abertura das vendas acontecerá no dia 27 de junho. Diferente da maioria das plataformas de NFT, que utilizam a rede Ethereum, a nova plataforma baseada na blockchain Hathor deve ter impacto ambiental reduzido em relação aos marketplaces mais populares. O modelo é considerado pioneiro no mundo das NFTs, pois não cobra taxa de transações na blockchain. Com isso a plataforma disponibiliza artes mais acessíveis, atendendo a diversos públicos. A 9Block é ainda mais inovadora por apostar em talentos 100% nacionais, já que tanto os artistas, quanto a plataforma e a blockchain foram criados por brasileiros.

Outro ponto muito importante é que a plataforma tem uma certa preocupação com a questão ambiental que tem sido uma das maiores polêmicas trazidas pela popularização dos NFTs no último ano, levando artistas a repensarem o lançamento de tokens não-fungíveis e buscarem alternativas de compensação ambiental.

As discussões giram em torno do consumo energético necessário para manter blockchains que usam mecanismos de consenso que exigem grande poder computacional, como a chamada “prova de trabalho” (ou “proof-of-work”, em inglês), utilizada por redes como Bitcoin e Ethereum.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_