Funcionário de empresa de Nova York é advertido por mineração Bitcoin durante expediente

Um funcionário de uma empresa em Nova York recentemente foi pego minerando bitcoin em seu trabalho, ato que causou um incidente em 2014. Vladimir Ilyayev é um trabalhador do departamento de educação da cidade e admitiu ignorar a segurança do trabalho e ter minerado bitcoin no trabalho sem as permissões corretas. O Conselho de Conflitos de Interesse de Nova York o responsabiliza pelo resultado da ação.

O relatório do caso resumiu as confissões de Ilyayev: “Executei o software de mineração de bitcoin durante o expediente em meu trabalho na cidade de Nova York das 18:00 às 6:00 todos os dias, de 19 de março de 2014 até 17 de abril de 2014…Durante esse período, monitorei o progresso do software de mineração bitcoin no meu computador doméstico usando um software de acesso remoto “.

Além disso, Ilyayev admitiu a instalação do equipamento durante o expediente e ter lucros com a atividade de mineração quando deveria estar trabalhando. O código de conduta de sua empresa afirma que ele não deveria estar envolvido em qualquer tipo de transações de finanças pessoais enquanto trabalhava. Ele também admitiu as datas em que ele começou a instalar o software de mineração sem a permissão da empresa.

Sanções contra Ilyayev:

Depois que o conselho investigou o caso, eles decidiram punir Ilyayev financeiramente. De acordo com o relatório, por fazer uso inadequado do tempo de trabalho e se engajar em atividades lucrativas, Ilyayev teve que perder quatro dias de licença, um total de US $ 611. O funcionário concordou com a punição.

Outras fontes de notícias relataram que esse tipo de mineração de bitcoin por funcionários da DOE já aconteceu antes. Houve um incidente em 2015 com um engenheiro de rede da DOE. Esse tipo de mineração de bitcoin ou de criptomoeda “incorreta” é algo atraente e pode continuar no futuro.

Fonte: Bitcoin News