Fundos de criptomoedas bateram recordes de saídas desde janeiro

Fundos criptomoedas

Fundos de criptomoedas tiveram US$ 134 milhões de saída no período de janeiro a abril

Os fundos cripto na semana passada sofreram sua maior saída desde janeiro, quando os investidores retiraram dinheiro dos fundos Bitcoin e Ethereum, conforme informou a CoinShares na segunda-feira (11).

As saídas líquidas de US$ 134 milhões, marcou a pior semana do ano para fundos que gerenciam investimentos em ativos digitais e representou uma virada acentuada após duas semanas consecutivas de fortes entradas.

Os produtos relacionados ao Bitcoin levaram a maior parte das saídas, com US$ 131,8 milhões em resgates. Produtos de investimento de Bitcoin em short, que apostam em obter lucros quando o preço do Bitcoin caísse, tiveram entradas totalizando US$ 2 milhões, sua maior entrada já registrada.

A reversão ocorreu depois que o preço do Bitcoin, a maior criptomoeda por capitalização de mercado, subiu para US$ 48.000 de US$ 38.000 em apenas duas semanas no início de abril.

Acreditamos que a valorização dos preços na semana anterior pode ter levado os investidores a realizar lucros.

Disse o relatório. Volumes diários de negociação mais baixos (US$ 2,3 bilhões) do que a média também sugerem que não há estresse significativo entre os investidores.

Ethereum tiveram saídas de US$ 15,3 milhões, o que elevou as saídas totais do ano para US$ 126 milhões.

Enquanto isso, altcoins (excluindo Ethereum) e fundos de múltiplos ativos permaneceram resiliêntes e registraram entradas de US$ 6 milhões e US$ 5 milhões, respectivamente.

Dividindo os fundos por ativos, a Solana liderou com US$ 3,7 milhões em entradas, abaixo dos US$ 8,2 milhões da semana anterior, elevando suas entradas no ano para US$ 107 milhões.

A Cardano teve entrada de US$ 1 milhão, enquanto US$ 600.000 foram para fundos de Litecoin.

As saídas foram amplas entre os provedores, pois os fundos europeus e americanos registraram saídas, com os provedores americanos representando 61% das saídas.

As empresas ProShares e ETC Group que administra ativos foram as mais atingidos, com saídas de US$ 64,5 milhões e US$ 45,8 milhões, respectivamente.

Os produtos de investimento que gerenciam ações relacionadas a Blockchain em seu portfólio tiveram US$ 32 milhões em entradas.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_