G7 poderá substituir transações do ouro pelo Bitcoin devido o bloqueio do ouro russo

G7

Para o G7 manter o controle das sanções, eles pretendem travar a movimentação do ouro russo proibindo as importações

Os países do Grupo dos 7 (G7) estão inadvertidamente defendendo o Bitcoin (BTC), já que as deficiências do ouro estão se tornando mais óbvias após uma nova medida para proibir as importações de ouro russo.

A medida para proibir as importações de ouro da Rússia foi anunciada pelos EUA, Reino Unido, Japão e Canadá durante a reunião do G-7 que começou na Alemanha no domingo. De acordo com um comunicado do governo do Reino Unido, a medida terá “alcance global, excluindo a commodity dos mercados internacionais formais”.

E embora os analistas tenham dito que o movimento é principalmente simbólico, dado que a London Bullion Market Association (LBMA) já em março removeu as refinarias de ouro russas de uma lista de empresas credenciadas, ainda mostra como o Bitcoin é melhor como um ativo em escala global do que o ouro é.

De acordo com Anthony Pompliano, um proponente e investidor do Bitcoin, o movimento para bloquear as exportações russas de ouro é apenas mais um passo em uma “armaização de moedas” em andamento.

Conforme escreveu Pompliano em seu boletim na segunda-feira:

[…] este é outro marco importante na tendência de décadas de tentativa de armamento de moedas por nações desenvolvidas, levando à degradação da confiança nessas mesmas moedas.

Pompliano citou Danny Diekroeger, engenheiro de software da empresa Cash App de Jack Dorsey, dizendo que a medida poderia tornar o ouro físico muito mais difícil de obter nos mercados ocidentais, potencialmente levando a uma divergência no preço entre ‘ouro de papel’ e a mercadoria física.

De acordo com Diekroeger:

Mesmo um Bitcoin [maximalista] como eu pode ver esse choque potencial chegando aos mercados de ouro, e não consigo resistir a aproveitar a onda. Tenho algumas moedas de ouro físicas protegidas no armazenamento, esperando vender por Bitcoin quando o pânico chegar.

Pompliano acrescentou que, se esse cenário acontecer, o Bitcoin também provavelmente fará parte da história.

Se a teoria de Danny se confirmar, haverá ramificações para ouro, Bitcoin e várias moedas fiduciárias, escreveu ele.

A repercussão do anúncio para Bitcoin

Comentando a situação no Reddit, vários usuários apontaram como a proibição do ouro russo na realidade funciona como um anúncio do Bitcoin, que em sua essência é projetado para ser resistente à censura.

“É como se o [ Fórum Econômico Mundial ] estivesse guiando a Rússia para o Bitcoin passo a passo”, escreveu um usuário, explicando que os países ocidentais agora “expulsaram [a Rússia] de todas as redes fiduciárias”.

“Bloqueia o ouro na fronteira, mas ainda deixa o petróleo fluir”, acrescentou o usuário sobre o paradoxo de importar energia russa com poucos métodos de pagamento tradicionais disponíveis para pagar por isso.

Outros pareciam concordar, com um usuário apontando como a proibição do G7 é apenas mais um passo no caminho de armar o dólar americano e outras moedas fiduciárias.

Desde que a guerra na Ucrânia começou em 24 de fevereiro, o ouro caiu mais de 4%, enquanto o BTC caiu 44%.

Bitcoin (linha azul) e ouro (linha laranja) desde o início da guerra na Ucrânia:

Bitcoin x Ouro
Fonte: TradingView
Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_