Gemini agora permite que os usuários saquem Zcash confidencialmente

Será que a novidade da Gemini terá um efeito positivo de longo prazo para a Zcash?

Gemini, a exchange de criptomoedas fundada por Tyler e Cameron Winklevoss, mudou-se para tornar as retiradas da Zcash (ZEC) mais privadas. A exchange com base nos EUA anunciou ontem que agora apoia saques protegidos da Zcash. Isso significa que os usuários podem enviar moedas ZEC da exchange sem revelar seus endereços ou a quantidade exata enviada.

De acordo com uma postagem oficial no blog, esse novo recurso marca a primeira vez que as retiradas do ZEC são suportadas por uma exchange de criptomoedas regulamentada. A Gemini pôde oferecer retiradas confidenciais da ZEC depois de receber a aprovação do Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYDFS), revelou um comunicado separado.

A postagem do blog lida em parte:

“A missão da Gemini é capacitar o indivíduo por meio das criptomoedas. Ao fornecer a você esse recurso – retiradas confidenciais e criptografadas – estamos dando mais um passo para devolver o controle de sua privacidade e avançar em nossa missão. ”

A moeda Zcash voltada para a privacidade foi bifurcada do Bitcoin em 2016. Os usuários podem criar endereços transparentes ou t e endereços privados ou z. Ao contrário dos endereços transparentes, os endereços ZEC privados são concebidos de forma a ocultar as informações do remetente, do destinatário e também os valores da transação.

A Gemini atualmente armazena ZEC em endereços t transparentes. Mas com a nova adição, os clientes da Gemini agora podem transferir seu Zcash para endereços protegidos.

Novos começos para a Zcash?

Em agosto do ano passado, a Coinbase, uma das principais empresas de criptomoedas baseada nos EUA, anunciou que encerraria o suporte de custódia para a Zcash em sua plataforma baseada no Reino Unido.

A moeda com foco na privacidade teve o mesmo destino em outros serviços de criptomoedas em todo o mundo, incluindo Upbit e OKEx, quando retiraram a moeda da lista. A razão é que, por se tratar de uma moeda anônima, não atendia às novas diretrizes internacionais fornecidas pela Força-Tarefa de Ação Financeira (GAFI).

Contudo, com uma exchange regulamentada como a Gemini oferecendo saques Zcash protegidos, isso poderia muito bem sugerir que o pior já passou e a moeda pode ser relistada por exchanges, mesmo com seus recursos de privacidade.

Notavelmente, a Gemini listou a Zcash pela primeira vez em 2018, apesar da incerteza regulatória em torno do ativo. O novo recurso mostra que a Zcash é compatível com os requisitos KYC/AML.

“Isso também demonstra que, com os controles corretos em vigor e a educação adequada, os reguladores podem se sentir confortáveis ​​com criptomoedas que possibilitam a privacidade”, observou a postagem do blog.

Fonte: ZyCrypto

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.