GMO encerra produções para mineração de Bitcoin após registrar grandes perdas no quarto trimestre

A empresa registrou perdas de mais de US$320 milhões

De acordo com um documento público, a GMO Internet Group, grande empresa japonesa de internet, está encerrando atividades no setor de mineração de Bitcoin.

A empresa iniciou trabalhos no ramo em 2017, e graças  a “perda extraordinária” registrada no quarto trimestre deste ano, “não vai mais desenvolver, fabricar ou vender” mineradoras.

“Após considerar as mudanças do atual ambiente de negócios, a Companhia espera que seja difícil recuperar os valores contábeis de ativos de negócios internos relacionados à mineração e, portanto, decidiu-se registrar uma perda extraordinária”, dizia o documento.

As quedas apresentadas não só pelo Bitcoin, mas demais criptomoedas, recentemente atingiram não só a mineração, mas também os produtores de máquinas requerentes na prática.

Como noticiado pelo WeBitcoin, a Nvidia, grande produtora de GPUs, também foi afetada pela crise, visto que possuía grande estoque de produtos de mineração, resultado do boom do ano passado. Com a crise, a empresa viu a venda massiva de suas ações, que caíram mais de 50% em valor.

O total de perdas registradas pela GMO no quatro trimestre gira em torno de US$320 milhões, ao passo que a perda não consolidada será cerca de US$334,5 milhões.

De acordo com a empresa, as perdas não afetam sua “integridade financeira”.

FONTE: COINTELEGRAPH