Goldman Sachs: nós esperamos quedas maiores no valor do Bitcoin

O banco de investimentos Goldman Sachs pode estar lançando uma mesa de operações de criptomoedas, mas isso não quer dizer que a empresa se tornará otimista em relação ao valor do Bitcoin.

Leia mais: CEO da Binance sobre relação da exchange com a Tether: “Sempre há preocupação”

Goldman Sachs faz previsão pessimista (ou realista?)

Ao escrever o relatório da empresa sobre o panorama econômico, costumeiramente feito no meio do ano, uma equipe de estrategistas em investimento da Goldman Sachs previu que, apesar de ter perdido mais de US$12 mil em valorização desde seu pico em dezembro, o valor do Bitcoin continuará sua trajetória rumo ao fundo.

“Nossa visão de que as criptomoedas não são capazes de reter valor em sua atual forma permanece intacta e, de fato, foi apoiada bem mais cedo do que imaginávamos,” afirmou a equipe de investimentos liderada por Sharmin Mossavar-Rahmani no relatório.

Eles acrescentaram:

“Nós esperamos mais declínios no futuro, tendo em vista nossa visão de que estas criptomoedas não preenchem nenhum dos três requisitos tradicionais de uma moeda: meio de troca, unidade de investimento ou reserva de valor.”

Leia mais: “Tron superará Ethereum após o lançamento da Virtual Machine”, afirma Justin Sun

Maior operador de bolsa de valores do mundo lança cripto mercado

Mossavar-Rahmani e sua equipe de analistas previram em janeiro que as criptomoedas não seriam capazes de manterem seus valores — o pico ou regiões próximas — a longo prazo.

Embora sejam pessimistas em relação ao Bitcoin e seus apoiadores, os analistas da Goldman Sachs desconsideraram as preocupações de que um colapso no mercado de criptomoedas afetaria outros mercados, argumentando que o Bitcoin e seus semelhantes recebem mais atenção da mídia do que seus valores merecem. Os analistas afirmaram:

“De forma importante, nós continuamos acreditando que tais declínios não impactarão negativamente na performance de ativos financeiros maiores, pois as criptomoedas representam apenas 0,3% do PIB mundial. De fato, nós acreditamos que elas captam mais atenção das mídias tradicionais e sociais do que realmente merecem.”

Contudo, notadamente, a visão pessimista da Goldman Sachs não é compartilhada pelos seus compatriotas de Wall Street. A Intercontinental Exchange (ICE), maior operadora do mercado de ações, revelou seu ambicioso plano de lançar uma nova companhia, cuja missão será transformar o Bitcoin em um ativo mainstream — talvez, conforme as palavras do CEO, Jeffrey Sprecher, na primeira moeda mundial.

Leia mais: Canaan revela primeira televisão capaz de minerar Bitcoin

Fonte: CCN