Google está usando o jogo Starcraft II no treinamento de carros autônomos

Ideia do Google é aprimorar o sistema DeepMind para trabalhar em conjunto com o Waymo, outrora conhecido como “Projeto de Carro Autônomo do Google”

Parece que estamos a cada dias mais próximos de “viver no futuro”. Robôs, carros inteligentes e criptomoedas. A tecnologia à nossa volta evolui rapidamente ano após ano.

A novidade do momento é que o Google (sempre ele) está fazendo uso do jogo de estratégia em tempo real, Starcraft II, para aprimorar as redes neurais do sistema DeepMind. Pode até parecer estranho, mas faz todo sentido.

A intenção do Google unir o sistema do DeepMind ao Waymo, de modo que o Waymo seja capaz de utilizar redes neurais para a realização de tarefas, mais especificamente no desenvolvimento de veículos autônomos.

Para isso, é necessário que o Waymo seja capaz de se saber se comportar em diferentes ambientes, planejar e adaptar rotas, além de prever o comportamento de outros carros. Trata-se de um ambicioso e complexo organismo de IA que promete colocar o Google à frente da concorrência na pesquisa e desenvolvimento dos famosos “carros sem motoristas”.

Matthieu Devin, diretor de infraestrutura de aprendizado do Waymo, explicou em entrevista ao MIT Technology Review acerca do código que envolve o projeto:

“Um dos principais desafios para quem faz machine learning em um sistema industrial é poder reconstruir o sistema para aproveitar o novo código. Precisamos atualizar constantemente a rede e reescrever nosso código. E quando você treinar novamente, talvez seja necessário ajustar seus parâmetros.”

DeepMind

No ano de 2014 o Google comprou a DeepMind Technologies Limited, uma empresa focada no desenvolvimento e pesquisa de inteligência artificial. A partir de então o Google aprimorou o DeepMind, fazendo com que o sistema fosse capaz de evoluir, criando redes neurais de aprendizagem.

Falamos de uma inteligência artificial capaz de imaginar e planejar o futuro. A palavra chave aqui é adaptação, de modo que o sistema faz uso de avançadas redes neurais para ter uma aprendizagem mais profunda.

Em 2017 o DeeepMind ficou famoso no mundo dos games após demonstrar ser capaz de derrotar seres humanos em jogos multiplayer. A IA aprendeu como se comportar diante dos jogadores humanos e evoluiu para derrotá-los.

Embora possa parecer assustador, o desenvolvimento do DeepMind está vinculado à ética de IA, de modo que a inteligência artificial do Google encontra-se vinculada à pesquisas de, dentre outros temas, ética e moralidade, estando comprometida com o bem estar das pessoas.

Starcraft II

Starcraft II é um jogo de estratégia em tempo real desenvolvido pela Blizzard Entertainment. No dia 27 de julho o jogo completou 9 anos desde seu lançamento. Mas não se deixe enganar, o jogo segue muito popular até os dias de hoje.

O jogo é reconhecido pela sua dificuldade elevada e uma curva de aprendizado bastante íngreme. Além disso o jogo recebeu inúmeros prêmios, sendo muito elogiado por crítica e público.

Ok, agora você deve estar pensando que o DeepMind é interessante e Starcraft II é um jogo divertido, mas como eles se relacionam?

Funcionamento

Como já explicamos antes, Starcraft II é um jogo difícil, e isso acontece pela quantidade enorme de ações que o jogador precisa tomar a cada segundo. São diversas unidades com funções específicas e habilidades únicas. Tudo isso enquanto enfrenta um adversário que tenta invadir sua base para destruí-lo.

A chave aqui está no fato do sistema DeepMind fazer uso de um algoritmo conhecido como “Treinamento baseado em população” (PBT). Esse algoritmo funciona de maneira semelhante à seleção natural, através do uso das unidades mais eficientes disponíveis, que posteriormente são adaptadas pelo sistema.

Veja a seguir uma demonstração do DeepMind em ação jogando Starcraft II realizada esse ano:

A técnica utilizada permite um processo de aprendizagem mais rápido das redes neurais, dando foco às unidades e modelos “mais aptos”. A DeepMind aprende jogando Starcraft II e aplica seu conhecimento adquirido em favor de tomadas de decisão cada vez mais inteligentes para o Waymo. Dessa forma, poderemos ver em um futuro não tão distante carros autônomos funcionando de maneira global. Vivemos o momento em que o mundo dos games se mistura com a indústria automotiva e o crescente campo das inteligências artificiais.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.