Grande banco de Liechtenstein lança plataforma de trade para clientes institucionais

O banco empreende mais uma vez no mercado de criptomoedas

De acordo com a mídia local, o banco Frick, sediado em Liechtenstein, anunciou o lançamento de uma subsidiária focada em trade de criptomoedas para clientes institucionais.

De acordo com o anúncio, a DLT Markets irá oferecer aos investidores “acesso multivariado totalmente regulado e seguro à classe de ativos de token digital”.

“Com nosso spin-off, estamos oferecendo aos clientes institucionais uma combinação única de uma empresa de fintech e um banco regulado pela União Europeia”, disse Edi Wogerer, CEO do Frick.

A nova subsidiária aparentemente irá contar com Roger Wurzel como CEO, cofundador de uma empresa de contabilidade baseada no sistema cloud que anteriormente esteve envolvido no desenvolvimento de um projeto blockchain para o banco.

Fundado em Balzers em 1998, o banco Frick é detido maioritariamente pela Fundação da Família Kuno Frick. De acordo com um comunicado realizado em abril de 2018, o banco havia registrado um lucro líquido aproximado de US$6,3 milhões em 2017, quase o dobro do lucro de 2016 (cerca de US$3,2 milhões).

Atualmente o banco administra em torno de US$3,8 bilhões em fundos de clientes.

Este não é o primeiro caso em que o banco empreende no mercado de criptomoedas. Em março de 2018 o Frick disponibilizou serviços de “investimento direto” e cold storage para cinco grandes criptomoedas.

Recentemente o Liechtenstein Post AG, serviço postal do país, anunciou que pretende oferecer serviços exchange de criptomoedas em seus locais físicos.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli