Grande Banco Suíço lança o próprio token no blockchain do Ethereum

Dukascopy lança a Dukascoin

Após um ano de “intenso esforço legal, tecnológico e emocional”, o banco suíço Dukascopy lançou seu token de cripto no blockchain do Ethereum.

De acordo com Andre Duka, CEO-CTO do banco, a Dukascoin (DUK+) é a “primeira moeda de pagamento emitida para uso público por um banco licenciado e regulado, um banco Suíço pelo menos”. O banco também será o “primeiro” a oferecer uma ICO (initial coin offering).

O Dukascopy optou pelo padrão ERC20 no blockchain do Ethereum, e irá realizar um airdrop para distribuir os tokens. A emissão será gratuita e ficará limitada a novas contas correntes abertas no banco. Aparentemente cada novo cliente irá receber cinco Dukascoins, sendo que uma quantia similar será concedida a quem indicou o banco, se for o caso.

O próprio banco irá receber dez unidades não distribuídas da moeda a cada abertura de conta. Tais moedas serão utilizadas para pagar recompensas e apoiar a liquidez. De acordo com Duka, o projeto é “único” pois o token irá residir em dois ambientes simultaneamente (nos livros de um banco regulamentado e no blockchain).

Em um cenário cercado de acusações de fraude e questões de segurança, o banco afirma que os clientes estão protegidos por um seguro de US$100.000 em caso de falência.

Os usuários do token poderão realizar transferências gratuitas e instantâneas no sistema do banco utilizando o número de telefone do destinatário. Em paralelo, todas as partes envolvidas em uma transação são devidamente identificadas (não há anonimato).

O CEO aponta ainda que os  clientes estão “livres para mover suas moedas para fora do banco, deixando a área de segurança do banco regulamentado em favor dos riscos e da liberdade do blockchain“.

Para comprar e vender a nova moeda, o banco desenvolveu um sistema de mercado interno projetado como um quadro de avisos que possui vínculo com a contas do correntistas. A rede permite o lançamento de ordens condicionais (fornecendo liquidez) ou escolhendo as ordens desejadas de outros participantes.

Todas as transações executadas no sistema interno são garantidas pelo banco.

Fundado em 2004, o Dukascopy possui três subsidiárias. Tanto a Dukascopy Europe, em Riga, quanto a Dukascopy Japan, em Tóquio, atuam como corretoras. O banco possui sua sede em Genebra, contando também com escritórios em Moscou, Kiev, Lampur, Kuala Dubai, Hong Kong e Xangai.

FONTE: BANKING TECH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli