Grande oportunidade para as criptomoedas: Suécia irá parar de aceitar dinheiro até 2026

O país segue a tendência de outras grandes potências

De acordo com a maioria dos varejistas suecos, o país não irá mais aceitar dinheiro até o final de 2025, o que para os entusiastas das criptomoedas, representa uma grande possibilidade de alavancar o setor. A mídia ainda afirma que o Banco Central da Suécia (Sveriges Riksbank) já está testando um ativo digital chamado e-krona.

Os comerciantes afirmam que as empresas e a população sueca estão se preparando para uma sociedade completamente sem dinheiro na próxima década.

“Quando se está onde estamos, é errado se sentar de braços cruzados, sem fazer nada, e então apenas tomar nota do fato de que o dinheiro desapareceu. Não se pode voltar no tempo, mas é necessário encontrar uma boa maneira de lidar com a mudança”, disse o governador do Riksbank, Stefan Ingves.

Tanto a população quanto o governo da Suécia estão cientes de que o dinheiro está desaparecendo da sociedade. A ineficiência do modo tradicional levou a maioria das empresas e cidadãos a utilizar alternativas digitais. Há ainda registro de milhares de pessoas que decidiram implantar microchips nas mãos para poder pagar por comida e transporte apenas com um gesto.

O declínio no uso do dinheiro pelos suecos representa uma tendência positiva encorajada pelo governo há muitos anos. Entretanto, as autoridades locais não imaginavam que o processo ocorresse de forma tão rápida

De acordo com o chefe do Comitê do Parlamento sueco, Mats Dillén, o desaparecimento do dinheiro irá causar grandes implicações na economia, de modo que o país precisa estar preparado para prosseguir.

“Precisamos parar para pensar se isso é algo bom ou ruim, e não apenas sentar e deixar acontecer. Se o dinheiro desaparecer, isso apresentaria uma grande mudança, com grandes implicações para a sociedade e a economia”

FONTE: CCN

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli