Grande portal de notícias sobre criptomoedas sairá do ar, Google recebe a culpa

CCN deixará o mercado graças à nova atualização do Google

Nesta segunda-feira (10) o fundador Jonas Borchgrevink anunciou que o CCN, um dos maiores portais de notícias sobre criptomoedas de todo o mundo, será desativado.

De acordo com Jonas, o número de acessos do site por dispositivo móvel caiu mais de 70% da noite para o dia (literalmente) após a nova atualização do Google, lançada no dia 3 de junho. Como mostra o gráfico abaixo, compartilhado por Borchgrevink, as visualizações atingiram uma baixa não registrada desde setembro de 2018.

WeBitcoin: Grande site de notícias sobre criptomoedas sairá do ar e Google é o "culpado"

Segundo o comunicado, apesar dos números serem similares ao do último ano, com o crescimento do mercado e do site, a equipe responsável foi aumentada, e aparentemente reduzi-la para cortar custos não é uma opção.

“Não queremos reduzir o tamanho da equipe, não queremos quebrar a moral da equipe. Então, sim, essa mudança do Google está tendo um impacto significativo sobre nós como uma pequena organização de notícias independente que nunca recebeu nenhum financiamento externo. O dinheiro que fazemos nos anúncios foi diretamente canalizado para o crescimento da equipe.”

De acordo com o texto, após perceber que a receita diária caiu em mais de 90%, a equipe decidiu procurar assistência do Google Webmasters, que ofereceu algumas teorias sobre a razão pela qual as métricas do Google estavam posicionando o site tão precariamente. Entretanto, Jonas afirma que nenhuma era muito precisa.

Outros portais também foram atingidos, como a CoinDesk e o CoinTelegraph, que registraram uma queda de 34% e 21,1%, respectivamente. Especulações apontam que o cenário resulta de diversos fatores, como anúncios, a velocidade do site, o conteúdo, a inclinação política e etc. A própria equipe do Google afirmou que não entente completamente como funciona o “RankBrain” (sistema que escolhe a posição dos sites no resultado da pesquisa).

Em determinado ponto do texto, Jonas convida a comunidade para “lutar contra esta prática hedionda do Google, que pode basicamente, com um estalar de dedos, decidir quem irá prosperar e quem irá morrer em questão de minutos”. Ele acrescenta ainda que a empresa informou sobre a atualização, mas não forneceu detalhes sobre como ela iria afetar as plataformas.

Para “ao menos tentar e salvar o jornalismo moderno”, o comunicado informa que toda a equipe será movida para o HVY.com, plataforma criada “por e para jornalistas”.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli