Hackers se passam por filial da Coinbase e tentam aplicar golpe no Twitter

Mais um esquema utilizando a rede social

O Twitter é a rede social mais utilizada para aplicar golpes relacionados a criptomoedas.

Recentemente a Federação de Empresas da Bélgica (FEB), uma organização sem fins lucrativos, teve seu perfil hackeado e modificado para se passar por uma conta afiliada da exchange Coinbase. A conta publicou um golpe que supostamente celebrava o aumento de usuários da plataforma.

Na descrição do perfil havia a frase “Conta Oficial de Promoção da Coinbase”, e o perfil possuía fotos utilizando a logo da empresa, além de apresentar um link que direcionava diretamente para a plataforma. Apesar da mudança, não foi possível modificar o nome da conta, que permaneceu como as abreviações originais (@VBOFEB).

O golpe solicitava que os seguidores enviassem pequenas quantias em criptomoedas para, futuramente, receber quantias maiores. O post apresentava uma oferta de 3 mil Bitcoins em homenagem ao crescimento da plataforma, que atingiu “mais de 30.000 de usuários”.

Golpes como este se tornaram comuns em 2018. Casos nos quais os hackers selecionavam perfis de pessoas famosas se tornaram notícia ao longo do ano. Os golpistas se passaram por Charlie Lee, Elon Musk e Vitalik Buterin, realizando algumas alterações nas contas para tentar enganar os usuários.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli