Hacks DeFi e o impacto no mercado em 2021

DeFi permite que os usuários guardem seu dinheiro em uma carteira digital em vez de em um banco. Mas muito cuidado com essas carteiras

Hacks DeFi e o impacto no mercado em 2021

As finanças descentralizadas (DeFi) em colaboração com a tecnologia de criptomoedas oferecem liberdades financeiras semelhantes. Ambos removem o controle dos bancos e instituições financeiras sobre finanças e serviços financeiros. Ou seja, permite a transferência de fundos em questão de segundos sem o medo de encargos financeiros que poderiam ter enfrentado se tivessem usado outras empresas financeiras. Tudo isso pode ser feito por qualquer pessoa em qualquer lugar, tudo o que uma pessoa precisa é de um dispositivo de acesso e uma conexão com a internet.

No entanto, essa liberdade financeira chamou a atenção de hackers que manipularam medidas de segurança de criptomoedas que totalizaram bilhões em roubos.

Segue a lista dos maiores rombos nos cofres das exchanges em 2021:

Poly Network

A Poly Network é uma exchange descentralizada que permite conversões automatizadas e a custo baixíssimo entre criptomoedas e criptoativos e que opera em três blockchains: Ethereum, Binance Smart Chain e Polygon. Os hackers utilizaram as três redes para roubar mais de US $ 600 milhões.

Badger Dao

Por meio de um procedimento DeFi, Badger Dao foi hackeado e US $ 120 milhões foram roubados em diferentes criptomoedas. Os hackers usaram um protocolo DeFi para enviar spam aos usuários solicitando permissões de retirada adicionais, onde os fundos foram retirados para o endereço do hacker.

BitMart

Essa empresa perdeu mais de US $ 225 milhões em questão de minutos. As chaves privadas de suas duas carteiras que continham seus ativos baseados em Ethereum e a outra contendo moedas da Binance Smart Chain foram roubadas.

Um serviço DeFi, o Tornado cash, tornou a lavagem de ativos roubados fácil para os hackers e difícil para a BitMart Company rastrear os ativos. A BitMart teve que arcar com as despesas de compensação das finanças de seus usuários.

MonoX Finance

Os hackers usaram um contrato de protocolo DeFi usado pela MonoX Finance e roubaram US $ 31 milhões em ativos do pool de liquidez. Os hackers encontraram uma maneira de enganar o contrato de troca do protocolo DeFi para aumentar o preço do token nativo Monox (MONO), mais tarde, eles usaram o token valorizado e compraram ativos no valor de US$ 31 milhões do pool de liquidez.

A criptomoeda está se tornando um mercado onde investidores e instituições de empréstimo querem investir seu dinheiro. A única maneira de garantir que os investidores continuem confiando seu dinheiro em criptomoedas é adotar medidas de segurança confiáveis. Por mais que haja sempre um risco ao investir em qualquer negócio.

Os proprietários de empresas de criptoativos devem saber que qualquer negócio requer um relacionamento significativo e confiável com seus investidores. No entanto, esse relacionamento em empresas centralizadas como as mencionadas acima foi interrompido em algum momento e alguns investidores podem ter desistido devido ao medo de perder seus fundos novamente sem reembolso.

O mercado de criptomoedas pode ser afetado negativamente se a situação do hacker não for tratada em alguns anos. O mercado de criptomoedas continua crescendo, apesar de ter sido invadido várias vezes, quanto mais os hackers tiverem acesso ao dinheiro dos investidores, mais as empresas terão que desembolsar com reembolsos aos seus clientes. Seria mais sábio, investir em tecnologia para minimizar essas perdas.
Caso contrário eventualmente, o mercado de criptomoedas não terá ninguém interessado em investir em projetos que acabem perdendo seu dinheiro para hackers.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8