Hashrate do Bitcoin está saindo da China e se mudando para os EUA

Hashrate do Bitcoin está passando por transformações após o terceiro halving

O hashrate do Bitcoin parece estar migrando para o oeste após o aumento da porcentagem de mineração de BTC nos Estados Unidos (78%). Isso está de acordo com os dados mais recentes do Cambridge Center for Alternative Finance (CCAF), apresentados em um relatório do TokenInsight, que mostra que o hashrate do Bitcoin nos EUA subiu de 4,06% para 7,24% entre setembro de 2019 e abril de 2020.

Hashrate de Bitcoin baseado nos EUA sobe 78%

Embora isso tenha levado os EUA ao segundo lugar no ranking global de hashrate da CCAF, ainda deixa a maioria do poder de mineração do Bitcoin dentro das fronteiras da China.

hashrate_map_jun10-min

Mapa de hashrate do Bitcoin. Fonte: Cambridge

 

Contudo, enquanto a China atualmente responde por cerca de 65,08% do hashrate do Bitcoin, é uma queda bastante considerável em relação aos 75,63% de setembro passado. O relatório declara:

“Desde setembro de 2019, a taxa estimada de hash na China tem mostrado uma tendência lenta de queda, que caiu de 75,63% para 65,08%; enquanto os Estados Unidos começaram a aumentar de 4,06% para 7,24%, um aumento de 78,33%. ”

Como quase 14% da energia de mineração do Bitcoin deixou a China no período mencionado, ele pareceu partir pela fronteira ocidental.

O Cazaquistão, com o qual a China compartilha uma fronteira a oeste, tornou-se a quarta fonte mais significativa de energia de mineração de Bitcoin do mundo na época. O hashrate emanado do Cazaquistão aumentou 334%, levando para 2020 – de 1,42% para 6,17% – em um movimento que o TokenInsight caracterizou como “inesperado”.

hashrate_map2_jun10

Hashrate mudando para o oeste. Fonte: CCAF, TokenInsight

Chega o Cazaquistão – Transformações na mineração de Bitcoin

Isso ocorreu depois de um anúncio dos legisladores do Cazaquistão em dezembro de 2019 de que qualquer criptomoeda obtida pela mineração não estará sujeita a tributação até que seja convertida em moeda fiat. O mesmo anúncio também garantiu que as fazendas de mineração seriam tributadas como qualquer outro data center tecnológico, mas o salto de 334% no hashrate sugere que não impediu os mineradores de Bitcoin Kazakhs.

O relatório do TokenInsight explorou o efeito do halving do Bitcoin na indústria de mineração. O relatório afirma que 2020 será um ano transformador para a mineração de Bitcoin.

“Com a conclusão do terceiro halving do Bitcoin, haveria uma liquidação de máquinas de mineração antigas no mercado. Portanto, 2020 será um ano chave para a transformação progressiva do setor de mineração”, diz o relatório.

Especificamente, isso significa o desaparecimento gradual de operações de mineração não estruturadas ao longo do tempo, a serem substituídas por “estratégias de gerenciamento eficientes, profissionais e estruturadas”, afirma o TokenInsight.

Fonte: CryptoPotato

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.