Hashrate do Bitcoin está VOANDO em 2020

Nova alta histórica no hashrate do Bitcoin foi atingida na manhã de hoje

Parece que 2020 não fez bem apenas para o preço do Bitcoin, que já contabiliza uma alta de quase 40% nos primeiros 30 dias do ano, sendo cotado à US$ 9.450 durante a redação desse texto. O hashrate (o número de hashes que pode ser executado por um minerador em um determinado espaço de tempo) do Bitcoin também tem motivos para comemorar o ano novo, ainda mais agora que acaba de atingir seu pico histórico.

Segundo informações trazidas pelo cripto analista do Twitter, “The Moon“, durante o dia de hoje (30), o hashrate do Bitcoin atingiu a marca de 123,011,832 TH/s, um novo recorde histórico para a maior criptomoeda.

O analista demonstra extremo otimismo, enxergando o momento como “Bullish” (exacerbadamente comprador, positivo) enquanto aponta a proximidade do halving do Bitcoin como possível razão para a subida no hashrate.

De fato, a proximidade com o halving tende a impulsionar a capacidade de mineração da rede, tendo em vista que a redução da recompensa fica a cada dia mais próxima. Muitos estão focando seus esforços no pré-halving, visando maximizar seus rendimentos, afinal de contas, o halving do Bitcoin não é um evento opcional e sua ocorrência deve afetar o mercado de maneira sensível, seja para o bem ou para o mal.

Lembremos também que, não apenas a empolgação com o halving amplia a capacidade de mineração, mas os constantes avanços tecnológicos também. A cada ano mais equipamentos de mineração são colocados para trabalhar, e isso sem falar de equipamentos mais potentes que acabam se juntando à já sofisticada rede do Bitcoin.

2020 trazendo novos ares para o BTC

Se 2017 foi um ano histórico para o Bitcoin, 2018 acabou sendo um ano catastrófico com seu “inverno cripto”. Na sequencia disso, 2019 apresentou uma interessante recuperação para o BTC e um grupo relativamente grande de altcoins. Ainda assim, o 2019 terminou de maneira decepcionante, com muitas pessoas da comunidade demonstrando preocupação com o ano que viria a seguir.

Contudo, até o momento 2020 tem sido bastante otimista para o Bitcoin. Uma alta representativa no primeiro mês do ano, aliada à uma estabilização na casa dos US$ 9.000 certamente já pode ser comemorada pelos traders de plantão.

No que toca o hashrate, o momento também é otimista, com não apenas um, mas QUATRO novas altas históricas formadas durante o mês de janeiro:

Os números acima foram trazidos pelo analista Jai, e demonstram um interessante gráfico altista no hashrate do Bitcoin.

A pergunta que fica no ar agora é: como será o resto do ano de 2020? Certamente não temos bola de cristal, mas podemos fazer análises e previsões. O momento é de alta, e isso fica claro para todos. É bastante importante saber aproveitar esses momento para lucrar/finalizar posições durante a alta.

Euforia desmedida é um problema, então lembre-se que não existe alta infinita. Conforme nos aproximamos do halving, a tendência de alta deve permanecer, mas é importante estar atento e com o stop em posição.

Historicamente o halving faz o preço do BTC cair nas semanas seguintes ao evento, portanto, caso decida seguir o histórico dos antigos halvings do Bitcoin, esteja bastante atento às mudanças bruscas de preço que podem vir nas próximas semanas.

*Esse texto tens fins meramente educacionais e não se configura uma recomendação de compra ou venda. Invista com inteligência.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.