Igreja samoana é investigada por investimento no esquema Ponzi OneCoin

Fiéis investiram em golpe

De acordo com a mídia neozelandesa, uma Igreja no arquipélago de Samoa está sendo investigada após seus ministros convidarem membros do famoso esquema Ponzi OneCoin para pregar para sua congregação.

A OneCoin, que atualmente está praticamente extinta após ambos seus líderes serem acusados, arrecadou centenas de milhões de dólares ao redor do mundo prometendo grandes retornos aos investidores.

O Banco Central de Samoa baniu todas as atividades envolvendo o golpe em 2018, mas aparentemente alguns representantes conseguiram abordar o Centro de Adoração local e apresentar seu produto fraudulento aos membros. De acordo com a mídia, vários membros do centro investiram no esquema, incluindo pelo menos um ministro.

“Várias pessoas em Samoa investiram, não apenas os membros da igreja. Todos no público”, disse um residente local que investiu cerca de US$730.

O Banco Central local afirmou que uma investigação estava em andamento nos eventos recentes.

Atualmente Konstantin Ignatov, um dos fundadores da OneCoin, está no centro de uma investigação policial americana, enquanto sua irmã permanece foragida.

“Baseado nas informações que foram levadas a público pelas autoridades dos EUA, nós entendemos que eles estão investigando alegações de conspiração para cometer fraude eletrônica”, dizia uma declaração da OneCoin.

Em março o procurador-geral dos EUA em Manhattan acusou o advogado da OneCoin de conspirar com fraude eletrônica.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli