Indústria bancária aposta em sistema blockchain e token inato

Grupo financeiro irá lançar plataforma blockchain para simplificar transações

De acordo com o Wall Street Journal, um grupo de empresas do ramo de finanças liderado pelo UBS Group AG está focado no desenvolvimento de uma plataforma blockchain para transações transfronteiriças utilizando um token próprio.

Apelidado de USC (utility settlement coin), o token será controlado pela Fnality International, nova empresa fundada pelo grupo financeiro, que conta com nomes como Santander, Nasdaq, Barclays e MUFG Bank.

O projeto do USC, iniciado em 2015, visa utilizar a tecnologia blockchain para simplificar a emissão de moedas por bancos centrais, facilitando ainda a liquidação de transações e diminuindo os riscos envolvidos no processo.

“Você retira o risco de liquidação, o risco de contraparte, o risco de mercado (…). Todos estes riscos adicionam custos e ineficiências ao mercado.”, disse Hyder Jaffrey, líder de estratégia de investimento do UBS.

Com a implantação do sistema, aparentemente os tokens serão encaminhados diretamente ao proprietário, ao invés de passar pela rede tradicional. De acordo com a mídia, para alavancar a iniciativa, recentemente o grupo fechou uma rodada de financiamento de US$60 milhões para a Fnality International.

Aparentemente a plataforma será lançada nos próximos 12 meses, confirmando relatos anteriores de que estaria operante em 2020.

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que o Shinhan Bank, banco comercial mais antigo da Coreia do Sul, lançou uma plataforma blockchain para facilitar o processo de empréstimos. Aparentemente a iniciativa visa reduzir a necessidade de uma interação “cara a cara” por meio do uso do blockchain para verificação necessária da documentação dos candidatos.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli