Irã poderá cortar subsídio bilionário destinado à mineração de criptomoedas

Autoridades iranianas consideram suspender subsídio voltado à mineração de criptomoedas

De acordo com a Financial Tribune, o governo do Irã está considerando cortar cerca de $1 bilhão em subsídios concedidos a mineradores de criptomoedas.

Segundo Homayoun Haeri, Vice-Ministro de Energia no Teerã, todo ano o governo concede a quantia ao setor para cobrir certas lacunas nos custos reais da energia. A prática, segundo especialistas, é prejudicial, visto que os consumidores pagam apenas uma fração e acabam não percebendo casos de desperdício e uso imprudente.

Agora, as autoridades sugerem cobrar dos mineradores a mesa taxa cobrada na exportação de eletricidade. Apesar da situação ser um revés a curto prazo, poderá promover o uso de energia renovável, aproximando o setor do conceito de sustentabilidade.

O mercado ganhou bastante destaque no país, não só pelo baixo custo na eletricidade ou por representar uma fuga das sanções impostas pelos EUA, mas por encontrar uma regulamentação amigável, de certa forma.

Em setembro de 2018 foi noticiado que vários ministérios locais se posicionaram a favor de rotular a mineração de criptomoedas como uma nova indústria.

Recentemente o governo local também decidiu criar uma criptomoeda apoiada pelo Estado como uma opção para contornar as sanções americanas. A iniciativa resultou de um processo iniciado em 2017 para proibir o uso do dólar na região, o que acabou levando a população em direção ao mercado de moedas digitais.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli