Após ameaça de Bolsonaro, Joaquim Levy deixa o BNDES e irá se dedicar a cursos sobre IA e blockchain

Ex-presidente do BNDES irá se dedicar a tecnologias inovadoras, como o blockchain

No último domingo (16) o então presidente do BNDES Joaquim Levy pediu demissão em carta enviada ao atual Ministro da Economia Paulo Guedes após receber uma crítica do Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro.

Apesar de já haver certa tensão entre Levy e Bolsonaro, a situação se complicou após o ex-presidente do BNDES escolher Marcos Barbosa Pinto para a diretoria da área de Mercado de Capitais do banco. Em resposta, Bolsonaro declarou que já “estava por aqui” com Joaquim.

“Falei para ele: demita esse cara na segunda-feira ou eu demito você sem passar pelo Paulo Guedes (…). Governo tem de ser assim. Quando coloca gente suspeita em cargos importantes e essa pessoa, como o Levy, já vem há algum tempo não sendo leal ao que foi combinado e ao que ele conhece a meu respeito, ele está com a cabeça a prêmio já tem algum tempo.”

A ameaça foi realizada no sábado (15), e logo no domingo de manhã, Levy enviou seu pedido de demissão a Guedes.

Em sua carta, o ex-presidente agradece os  funcionários do BNDES, “que têm colaborado com energia e seriedade para transformar o banco, possibilitando que ele responda plenamente aos novos desafios do financiamento do desenvolvimento, atendendo às muitas necessidades da nossa população e confirmando sua vocação e longa tradição de excelência e responsabilidade”.

De acordo com ele, nas próximas semanas o plano é se dedicar a cursos focados em inteligência artificial e blockchain, que ele afirma estar “namorando” desde o ano passado.

Em dezembro o WeBitcoin noticiou que o BNDES anunciou planos para lançar uma stablecoin atrelada ao real. O BNDESToken, que está passando por testes, é um token desenvolvido no blockchain do Ethereum, e esteve comportado no processo de financiamento da animação “O menino e o mundo”, dirigida por Alexandre Abreu e que chegou a participar da disputa do Oscar. O filme, realizado pela produtora de cinema Elo Company, participou do que o BNDES chamou de prova de conceito de sua stablecoin.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli