Jornal estatal chinês elogia tecnologia Blockchain

Mídia chinesa elogia Blockchain

Hoje, a mídia estatal chinesa elogiou a tecnologia blockchain os possíveis benefícios que ela pode trazer para a sociedade.

O maior veículo de informações da China e o meio de comunicação oficial do partido comunista do país, “The people’s daily”, publicou hoje um artigo sobre a tecnologia blockchain. O artigo foi altamente positivo, descrevendo muitos dos possíveis benefícios da tecnologia para os cidadãos chineses e para os 3 milhões de leitores internacionais do jornal.

A publicação começou por descrever a estrutura “altamente engenhosa” dos bancos de dados descentralizados, antes de descrever as áreas em que a tecnologia poderia beneficiar a vida de muitos; “dificuldades financeiras, bem-estar público, supervisão, fraudes e muitas outras áreas de dor e de dificuldade”. A publicação descreveu o Blockchain como o possível sucessor da Internet, afirmando que as autoridades chinesas iriam incentivar e usar ainda mais a tecnologia a fim de continuar a melhorar a infraestrutura e fortificar a criação de leis e de políticas relevantes.

Leia mais: Banco americano, Goldman Sachs, chama criptomoedas de risco comercial

Tome muito cuidado com ICOs

No entanto, uma distinção entre o blockchain e as criptomoedas foi feita – o artigo ressaltou que o blockchain é responsável pela tecnologia e infraestrutura subjacente do bitcoin, mas que pode haver muitas outras implementações da tecnologia. Apesar do artigo não ter feito nenhuma crítica direta às criptomoedas, ele advertiu os cidadãos com respeito aos investimentos internacionais. No começo do mês, o órgão chinês de conscientização financeira da Internet ressaltou a necessidade de uma atenção dobrada com respeito aos riscos de ICOs, (Ofertas iniciais de moeda), e o artigo de hoje complementou tal afirmação. De acordo com o artigo, a maioria dos ICOs não possuem relação com o desenvolvimento de tecnologias. Ao invés disso, foram descritos como a “pesca de capital” – um processo que leva uma boa quantidade de dinheiro de investimento para as mãos erradas.

As tentativas das autoridades chinesas de conscientizar seus cidadão dos riscos de investir em ICOs são seguidos por fortes repressões. Em setembro do ano passado, o governo emitiu uma proibição geral de ICOs forçou exchanges de criptomoedas a fechar as portas. De acordo com dados retirados do Coinmarketcap, o volume de negociações do mercado chinês, anteriormente responsável por 98 por cento de todos os mercados globais, caiu para o impressionante valor de apenas 15 por cento.

Uma mudança de opinião?

Apesar do país ter apresentado uma postura rígida com as criptomoedas, a publicação de hoje mostra que as autoridades reconhecem o potencial da tecnologia lhes é subjacente. Após o surgimento de reportagens de que a China possui planos de criar sua própria criptomoeda nacional, é bem provável que a principal preocupação do governo era sua falta de controle sobre a evolução do mercado financeiro. O artigo parece indicar que, apesar de ser improvável que as criptomoedas plenamente descentralizadas tais como o Bitcoin, o Ethereum e outros sistemas retornarão, a China deseja abraçar a tecnologia em crescimento – com suas próprias regras.

Fonte: CCN.com