Jovem russo é acusado de utilizar servidores do governo para minerar Bitcoin ilegalmente

Mineração ilegal de Bitcoin cada vez mais presente

De acordo com o agência de notícias Ura.ru, um cidadão russo de 21 anos está sendo acusado de minerar Bitcoin ilegalmente por meio de servidores da administração pública.

Durante a investigação, as autoridades descobriram que o jovem invadiu as redes de administração em 3 regiões do país.

A atividade foi descoberta pela Divisão de Segurança Interna da cidade de Yaroslavl. Aparentemente, a organização notou uma tentativa de invasão a seus equipamentos, acusando o hacker de utilizar um software que “neutraliza” o sistema de defesa dos computadores por “interesse próprio”.

Leia mais: Brasil lidera lista de vítimas de malwares de cripto mineração

De acordo com a mídia, se considerado culpado, o jovem pode passar até 5 anos na prisão.

Casos como este estão se tornando cada vez mais comuns atualmente.

Em abril, cidadãos acusados de mineração ilegal foram presos na Coreia do Sul. Segundo as investigações, os mineradores alugaram fábricas e fazendas de frango para adquirir eletricidade por um baixo custo.

Recentemente, um chinês foi sentenciado a 3,5 anos de prisão por roubar eletricidade de uma estação de trem para abastecer suas instalações de mineração de Bitcoin. Além dos anos na prisão, o acusado deverá arcar com as contas de energia da estação referentes aos meses da atividade.

Leia mais: Semanas antes da venda pública do Petro, Bitcoin atinge recorde de negociações na Venezuela

FONTE: COINTELEGRAPH