JPMorgan, Goldman Sachs e UBS estão investindo em ETP de Polkadot (DOT)

A Polkadot (DOT) está atualmente na 5ª colocação no ranking do CoinMarketCap

As instituições financeiras tradicionais, incluindo JPMorgan e Goldman Sachs, compraram ações do primeiro produto negociado em bolsa (ETP) que oferece aos clientes exposição à criptomoeda DOT da Polkadot.

De acordo com a CoinDesk, citando dados revisados ​​de um terminal da Bloomberg, Goldman Sachs, ICAP, JPMorgan, UBS, Kepler Securities, Instinet e outros compraram ações da 21Shares’ ETP, com sede na Suíça. O produto foi lançado no início deste mês na SIX Swiss Exchange por US$ 22-23 e, desde então, passou dos US$ 30.

O meio de comunicação relata que as compras sugerem que o apetite dos investidores institucionais pela exposição à criptomoeda no mercado altista atual vai além do Bitcoin e da Ethereum. Investir no ETP significa que os clientes das empresas não estão investindo no DOT em si, mas em uma security rastreando seu desempenho.

A Polkadot foi criada pelo coafundador da Ethereum Gavin Wood e é um blockchain que suporta várias sub-cadeias interconectadas chamadas parachains. O DOT valorizou 86,2% nos últimos 30 dias e está rapidamente se tornando uma das maiores criptomoedas por capitalização de mercado.

Gráfico DOT/USDT via TradingView

 

Investir no ETP significa que os clientes não precisam baixar um software específico para rodar uma carteira, nem precisam entender como usar a criptomoeda. O Goldman Sachs comprou três lotes de ações por conta de um cliente, enquanto o UBS comprou 2.770 ações.

Diz-se que o JPMogan comprou 500 ações, ICAP 1.000 ações e o Merril Lunch do Bank of America comprou 2.200 ações. A Kepler Securities comprou 550 e a Instinet comprou 9.280. Os Flow Traders compraram 6.897.

O ETP, relata a CoinDesk, cresceu para ter mais de US$ 15 milhões em ativos sob gestão. Michael Lie, chefe de negociação de ativos digitais no criador de mercado cripto ETP Flow Traders, disse que o interesse em negociar criptoassets aumentou “marcadamente”, pois esses produtos “são uma maneira fácil de obter exposição a criptomoedas, sem ter que se preocupar com a custódia”

Fonte: CryptoGlobe

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.