Juiz declara que cliente da Unick “deveria ter vergonha”

O Juiz do Rio Grande do Sul, negou pedido de indenização de cliente da Unick dizendo que “devia ter vergonha de falar que caiu em um golpe”

Segundo reportagem do Livecoins, o Juizado Especial Cível de São Borja, no Rio Grande do Sul, negou a indenização de uma mulher que foi vítima da suposta pirâmide financeira Unick Forex. 

O Juiz declarou que “ela deveria ter vergonha de tornar público que caiu em golpe”, segundo a reportagem, o Juiz disse que “mesmo com todas as ferramentas da internet, decidiu investir em uma empresa desconhecida e amplamente citada em matérias acusando a empresa”.

A cliente da Unick Forex, investiu na Unick que prometia rendimentos de até 1,5 a 3%, além de dobrar o valor investido em um prazo de seis meses. A vítima não recebeu os lucros prometidos e acabou perdendo seu dinheiro. 

Além de pedir o bloqueio e ressarcimento dos valores que investiu, a cliente exigiu a devolução do seu investimento em dobro. Entretanto, o juiz responsável pelo caso negou seu pedido. 

Conforme relatado, o juiz baseou o caso no fato de que a Unick Forex já estava sendo apontada como esquema de pirâmide. A decisão afirma que “as promessas de lucro apontadas pela companhia não correspondem a uma realidade viável e que a vítima não buscou informar-se sobre os riscos envolvidos em seus investimentos”. 

O Juiz ressaltou da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ter emitido três alertas de irregularidades da empresa. Alegando que a vítima investiu na Unick Forex voluntariamente, sabendo que era arriscado.

De acordo com a reportagem, o Juiz afirma que a autora do processo “deveria ter vergonha de tornar público que caiu em golpe”. 

“Quis apostar numa empresa desconhecida que ofertava rendimento de 1,5 a 3% ao mês e, com isso, perdeu o que investiu, não há que se falar em indenização de ordem mora”, declara o juiz.

A Unick Forex desde 2019 vem tendo problemas na justiça sendo acusada de atuar como pirâmide financeira.  A empresa é conhecida por ser considerada a maior pirâmide financeira relacionada a bitcoin no Brasil. 

Imagem Yanalya por Freepik.

Foto de Mirian Romão
Foto de Mirian Romão O autor:

Graduada em Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Pós-Graduada em Comunicação em Redes Sociais.

mirian_romao