Maior varejista do Brasil, Via Varejo adquire fintech que trabalha com criptomoedas

Via Varejo é dona das redes Ponto Frio e Casas Bahia

A Via Varejo, maior empresa de varejo do Brasil, confirmou que vai adquirir a AirFox, uma empresa fintech americana. O valor envolvido na transação não foi divulgado. A AirFox manterá sua sede em Boston e também funcionará como um “hub de inovação”.

A AirFox terá como objetivo tirar proveito da infraestrutura da Via Varejo, a fim de tornar os serviços financeiros mais acessíveis aos consumidores sem banco e com base na América Latina.

Fundada em 2016, a AirFox foi fundada por Victor Santos (atual CEO da empresa) e Sara Choi. Ambos os fundadores já haviam trabalhado no Google e haviam se mudado para a costa leste para participar do evento Techstars Boston, mas nunca deixaram a cidade depois disso.

O AirFox deveria oferecer serviços financeiros baseados em dispositivos móveis a pessoas de baixa renda que trabalhavam no setor de telecomunicações. No entanto, a empresa decidiu desenvolver uma carteira digital.

A AirFox havia anunciado em 2017 que desenvolveria sua própria criptomoeda, a fim de ajudar os consumidores de baixa renda. A moeda virtual seria usada para resgatar dados móveis para seus telefones celulares e emitir micro empréstimos.

Santos disse ao BostInno que a empresa percebeu que seus clientes precisavam mais do que aquilo que estavam oferecendo. Segundo ele:

“Éramos essencialmente uma vitamina e não uma solução verdadeira para o problema, que era o acesso ao capital”.

Como AirFox tem como objetivo atender usuários de telefones celulares pré-pagos e desbancarizados, o Brasil pode ser um bom local para a empresa, já que 40% dos residentes do país são declaradamente não bancarizados, principalmente pela dificuldade em abrir e manter contas no bancos por conta dos altos custos.

O Banco Central tem acolhido muitas startups e fintechs, com o país introduzindo regulamentações progressivas para facilitar os negócios.

A carteira de crédito de US$ 100 bilhões da Via Varejo, que consiste em empréstimos de varejo que a empresa mantinha em seus livros, será transferida para uma plataforma digital. A empresa também percebeu que havia uma oportunidade de estabelecer uma plataforma bancária que atenderia todos os comerciantes locais.

A AirFox e a Via Varejo lançaram o “banQi”, um aplicativo de banco móvel gratuito que suporta transações realizadas nos pontos de venda da Via Varejo. O aplicativo pode ser usado para comprar produtos e serviços, liquidar contas de serviços públicos, recarregar telefones celulares e bilhetes de transporte público.

Como parte do acordo, Victor Santos começará a trabalhar como diretor de estratégia da empresa AirFox (e não mais como CEO). Enquanto isso, Andre Calabro, diretor financeiro da Via Varejo, atuará como CEO da AirFox e da banQi.

A Via Varejo disse que planeja manter sua equipe em Boston e agora está contratando mais funcionários na cidade.

Fonte: Crowdfund Inside

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.