Maiores altas, Maiores baixas do Bitcoin, e Evolução em toda história

Evolução do preço com maiores altas, maiores baixas do Bitcoin e resultados mensais em toda história

Aqui, temos a evolução de toda a história do preço do Bitcoin, desde quando passou a ter valor em maio de 2010 com o famoso ‘Pizza Day’, onde tivemos a primeira troca comercial da história da moeda digital, sendo gastos 10 mil bitcoins para comprar 2 pizzas grandes.

A partir daí, veja (abaixo) como o ativo evoluiu – já com o fechamento de Fevereiro/2020:

Evolução mensal do Bitcoin

Só esse ano já temos uma valorização de mais de +20%, sendo que ano passado o ativo digital valorizou quase 100%.

Só para se ter uma ideia, uma pessoa que investiu R$ 20 mil no começo de 2015 e fez o Hodl, hoje, ela teria algo em torno de R$ 551.651,00 em Bitcoin.

Maiores altas e Maiores baixas – por dia

Podemos ver, também, as maiores altas e maiores quedas do Bitcoin em apenas 1 dia, considerando os preços de abertura e fechamento de cada dia (sem máximas e mínimas).

Maiores altas do Bitcoin
Maiores altas por dia

Maiores baixas do Bitcoin

Maiores baixas por dia

Podemos perceber que as 6 maiores altas foram em 2013 e em 2017, 1 ano após aos Halvings de 2012 e 2016.
Se a projeção fosse uma progressão simples, poderíamos supor grandes altas em 2021.

Já quando falamos das maiores baixas do bitcoin, podemos perceber que o ano de 2019, onde o ativo valorizou quase 100%, ficou de fora das Top20 baixas; ano passado foi bem tranquilo para os criptoativos em geral.

Percebe-se, ainda, que os piores dias foram em 2014 e 2018.

Maiores altas e baixas – por mês

Vendo por mês, conseguimos comprovar como que os anos de 2013 e 2017 foram, no mínimo, interessantes. Bem como 2014 e 2018 de forma contrária.

Maiores altas por mês

Das 10 maiores altas, temos o mês de novembro de 2013 disparado na frente com quase 200% de evolução.
Perceba também que das 10 maiores, temos 5 meses em 2017. Efeito pós-halving ?

Maiores baixas do Bitcoin por mês

Já nas maiores baixas, temos os 2 piores meses em 2018, o famoso inverno cripto (parece que foi ontem).

Se você voltar na primeira imagem deste artigo, vai perceber que os únicos anos que o Bitcoin fechou no negativo foram exatamente em 2014 e 2018, assim como as grandes altas foram em 2013 e 2017.

Outros ponto a se notar em todos esses gráficos:

Parece que em novembro e dezembro são onde as coisas acontecem . . .

Se a história se repetir, esse (2020) será um bom ano e 2021 será um ano de grandes altas, seguido de uma grande correção em 2022. Será?

O que você acha? Bitcoin ‘to the moon’ em 2020/2021? Coloca aqui embaixo nos comentários.

Foto de Andre Cardoso
Foto de Andre Cardoso O autor:

André , ariano, engenheiro, empreendedor, trader de criptos profissional, palestrante e professor. Adora números, gráficos e aprender coisas novas.

andre.cardoso.btc/