Max Keiser: “pela falta de ouro, as pessoas irão ‘se reunir em massa’ pelo Bitcoin”

Segundo Max Keiser, ouro tende a se tornar mais escasso, aumentando a procura por Bitcoin

A opinião de Max Keiser surge em um contexto de preocupação econômica, principalmente nos Estados Unidos com a liberação dos dados de desemprego no país.

Segundo informações do InfoMoney, os EUA tem atualmente 6,65 milhões de desempregados, um número assustador. A justificativa principal, não poderia ser outra: o isolamento social necessário no combate ao coronavírus está afetando violentamente a economia estadunidense.

Com isso, a economia do país começa a sentir os efeitos mais pesados da crise, em um cenário que mesmos as injeções trilhonáriasde dinheiro por parte do Fed (Federal Reserve dos Estados Unidos) podem não ser suficiente para a conter os prejuízos causados:

 “O que normalmente leva meses ou trimestres para acontecer em uma recessão está acontecendo em questão de semanas”, disse Michelle Meyer, economista-chefe do Bank of America Merrill Lynch nos EUA.

Entretanto, o número de desempregos não impediu que os mercados tradicionais apresentassem ganhos no dia, com o ouro também subindo.

É dentro desse escopo que Max Keiser, empresário e analista do Twitter, defende que a ampliação da crise fará com que as pessoas tentem proteger seu capital. Com isso, a demanda por ouro deve continuar aumentando, o que eleva o preço e torna o ativo mais raro no mercado.

Segundo o site BTC EG, Keiser teria dito que tal ocorrência faria com que as pessoas corressem para o Bitcoin, como uma reserva de valor alternativa ao ouro:

“Eu prevejo – e este não é apenas o caso de uso final, mas a ironia final – que quando as pessoas perceberem que não podem obter ouro, começarão a se reunir em massa no Bitcoin.”

Em uma coisa Keiser está certo: a demanda por ativos de segurança tem aumentando com a crise e, cada vez mais é esperado que siga aumentando.

E não falamos apenas de ouro ou Bitcoin, mas prata, platina e paládio tendem a receber cada vez mais atenção conforme a crise econômica vaia avançando. Se você ainda não começou a criar suas reservas, talvez já esteja passando da hora para tal.

 

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.