MCO2, token com crédito de carbono da Amazônia, é listado na NovaDAX

Transações iniciais da MCO2 na plataforma NovaDax de até R$ 30 mil, ajudarão automaticamente a preservar mais de 2 mil árvores

O MCO2, utility token criado pela Moss, acaba de ser listado na NovaDax, uma das maiores Exchanges brasileiras relacionadas a criptomoedas. Com isso, o criptoativo criado pela Moss climatech líder global em soluções ambientais através de conhecimento e tecnologia em Blockchain, passa a ser ofertado nas duas principais Exchanges da América do Sul.

A chegada do MCO2 à NovaDax, reforça a credibilidade do criptoativo que utiliza a rede Ethereum para vincular um crédito de carbono, ou seja, uma tonelada de gás carbônico que deixa de ser emitida na atmosfera. A inovação da Moss tem sido altamente procurada por pessoas e empresas comprometidas com a conservação ambiental. Agora, o token está disponível na corretora que escolheu o Brasil como porta de entrada para América Latina e que oferece serviço de corretora e de conta digital.

De acordo com Luis Felipe Adaime, CEO e Fundador da Moss:

E para marcar o início da negociação do MCO2 pela NovaDax, haverá a compensação automática dos primeiros R$30 mil em MCO2 transacionados pela exchange, que representa 2.284 árvores preservadas.

De acordo com o Cointrader Monitor, a exchange tem sido uma das mais procuradas no Brasil e o índice de satisfação é considerado “Ótimo”. Com a listagem, o utility token atinge mais um importante marco na trajetória de presença de mercado. Recentemente o MCO2 foi listado em duas das maiores Exchanges dos EUA e do mercado de criptomoedas, a Gemini e a Coinbase. É a primeira vez que um criptoativo brasileiro passa a ser negociado nessas plataformas americanas.

Conforme afirmação de César Trevisan, Head de Business Development da  NovaDAX:

A NovaDAX é uma empresa que sempre se preocupou com a preservação do meio ambiente. O mercado de criptoativos gera muito carbono, portanto é nosso dever compensar a emissão desse e de outros gases tóxicos na atmosfera. Com a listagem da MCO2, estamos trazendo recursos para o meio ambiente e, também, disponibilizando esse token aos nossos mais de 850 mil clientes no Brasil.

Em abril, o token da Moss foi o primeiro ativo brasileiro a ser incluído na reserva da ProBit, uma das maiores Exchanges de criptomoedas da Europa e do mundo, empresa do Top 30 global. O ativo também está disponível no Mercado Bitcoin, a maior plataforma de negociação cripto da América Latina, com 2,8 milhões de clientes cadastrados e a maior do Brasil. Os usuários da Uniswap, estimada como a maior Exchange descentralizada e uma das cinco maiores Exchanges de criptomoedas em volume de negociação diária, também têm acesso ao MCO2.

Considerado o maior projeto de tokenização de crédito de carbono da história, o MCO2 é auditado pela CertiK (UP Alliance) e Armanino e conta com a consultoria jurídica do escritório global Perkins Coie. O token já foi usado por mais de 300 clientes e parceiros, e por meio desta iniciativa foram destinados mais de R$ 100 milhões para projetos de sustentabilidade envolvendo a floresta amazônica. Com o interesse crescente pelo utility token, a Moss vem registrando crescimento de três dígitos por mês ao longo de 2021.

Em breve, a Moss lançará o NFT (non-fungible tokens, sigla em inglês para tokens não fungíveis) da Amazônia. O novo token também tem como objetivo o desenvolvimento de uma economia sustentável e a preservação da Floresta Amazônica e está sendo desenvolvido em parceria com a OnePercent, empresa adquirida pela Moss em maio deste ano.

Business Partner

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_