Menções ao Bitcoin no Google Scholar subiram 19% em um ano

Números do Google Scholar reforçam a popularização do Bitcoin

Nem só de especulação vive o Bitcoin! Até o presente momento, o Bitcoin foi mencionado em um total de quase 14 mil artigos no Google Scholar. Esse número representa uma alta de 19,13% em relação à 2018.

Para quem não está familiarizado, o Google Scholar — Google Acadêmico em português — é uma ferramenta de pesquisa do Google que permite fazer buscas em trabalhos acadêmicos, literatura escolar, jornais de universidades e artigos variados. Lançado em novembro de 2004, passou a oferecer buscas em Língua Portuguesa no ano de 2006.

BTC cresce a cada dia

Que o Bitcoin tem tudo para se firmar como um ativo novo e funcional já nos próximos anos (décadas, em caso de pessimismo), alcançando a grande massa e se popularizando, todos já sabem. O que a maioria não sabe é que parte desse crescimento vem de pesquisa acadêmica (e isso não vale apenas para o Bitcoin, mas para qualquer campo de estudo).

Embora a busca orgânica e as trocas de informações no “boca a boca” sejam extremamente importantes, a produção acadêmica e intelectual não deve ser negligenciada. E, felizmente, podemos notar uma grande crescimento nesse âmbito.

As menções acadêmicas ao Bitcoin mais do que dobraram desde 2017, e mais do que quadruplicaram desde 2016. As buscas por BTC qye não chegavam a 900 em 2016, agora estão beirando a casa dos 20 mil.

Os dados foram apresentados por Jamerson Lopp,  CTO da CasaHODL e criador da statoshi.info, bitcoin.page, lightning.how. Você pode conferir abaixo a publicação original no Twitter:

Um ponto interessante a ser ressaltado é o número total de menções ao Bitcoin no ano de 2009 (ano da criação do BTC). Mesmo que não pareça muito, 83 é, na verdade, um número bastante alto para uma criptomoeda recém-lançada, além de totalmente desconhecida.

O número de menções em 2019 ainda tende a crescer levemente até o fim do ano. A expectativa para 2020 é de novas altas, sejam acadêmicas ou de preço.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.