$MENGO sobe 25% em sua estreia no Mercado Bitcoin

Os entusiastas do clube e da criptomoeda alavancaram os preços do ativo digital em poucas horas.

Parece que os torcedores do Flamengo têm mais motivos para comemorar. O fan token do clube rubro-negro, $MENGO, atingiu alta de 25% nas primeiras 24 horas em que foi listado pela Mercado Bitcoin, uma das corretoras mais antigas do Brasil.

Logo após ter sido listada pela corretora, a criptomoeda, que abriu no valor de R$ 13,51, chegou a bater R$ 24 (cerca de 80% de valorização em poucas horas). Entretanto, até o final do dia, o preço do ativo começou a estabilizar e fechou em aproximadamente R$ 17.

Pré-venda

No dia 19 de outubro, o fan token teve sua primeira oferta inicial por meio da plataforma socios.com. O $MENGO estava sendo vendido por um valor fixo de R$ 12 por unidade. Isso significa que, se o usuário adquiriu os tokens na pré-venda, lucrou cerca de 40%.

Em duas horas, todos os 1,5 milhão de tokens disponíveis na oferta inicial foram vendidos. A procura pelo token foi tão grande que, durante a pré-venda, a plataforma enfrentou instabilidade.

Para que serve?

O fan token é um ativo colecionável, muito útil para gerar receita adicional para o clube. Além disso, também serve como moeda de troca para resgatar recompensas, participar de promoções exclusivas para seus detentores e votar em enquetes especiais.

Os usuários que adquiriram as primeiras unidades do token na pré-venda já puderam fazer sua primeira votação. Os torcedores puderam escolher qual frase apareceria na parede do vestiário do Flamengo, no Maracanã.

A aquisição de um token já garante ao torcedor o direito de participar de enquetes e votações. No entanto, quanto mais tokens possuir, maior influência terá durante votações e promoções.

É importante mencionar que, assim como o Bitcoin, o $MENGO é volátil e sua cotação varia conforme oferta e demanda dentro das plataformas de negociação.

Foto de Rafael Motta
Foto de Rafael Motta O autor:

Jornalista, trader e entusiasta de tecnologia desde a mais tenra juventude. Foi editor-chefe da revista internacional 21CRYPTOS e fundador da Escola do Bitcoin, primeira iniciativa educacional 100% ao vivo para o mercado descentralizado. Foi palestrante na BlockCrypto Conference, em 2018.