Métricas da Litecoin indicam dias melhores pela frente

Litecoin viu uma pesada queda no hashrate após seu halving, em agosto de 2019

O preço da Litecoin permaneceu estagnado abaixo de US$ 50, com a atividade de vendas continuando a arrastar e atrapalhar sua tendência de alta. Isso continuou desde seu segundo halving, quando seus indicadores técnicos ficaram em baixa. Faz dez meses desde então e seu preço ainda estava baixo em mais de 50% no momento da redação deste artigo.

Entretanto, pode haver uma inversão de tendência aqui e os seguintes indicadores apontam para o início de uma tendência positiva.

Hashrate

O hashrate da Litecoin subiu substancialmente de meados de dezembro de 2018 até o início de agosto de 2019, levando ao halving. Junto com isso, até a dificuldade da mineração aumentou. Como a recompensa do bloco foi reduzida pela metade, os números do hashrate e da dificuldade começaram a diminuir. Contudo, mais uma vez, começou a seguir uma trajetória ascendente, com a recuperação da moeda após a infame Black Thursday.

Fonte: BitInfoCharts | Hashrate da Litecoin

 

Atualmente o hashrate atingiu um máximo de 8 meses, subindo para 256,19 Th/s, ante uma baixa anual de 127,9 Th/s. A dificuldade também seguiu o exemplo e subiu para 8,20M, um nível invisível desde 25 de outubro de 2019.

Crescimento de endereços

As métricas na cadeia da Litecoin que pareciam ter desacelerado agora começaram a mostrar sinais de uma tendência positiva. Seus endereços ativos também aumentaram. De acordo com a plataforma de dados de cripto BitInfoCharts, o número de endereços únicos [de ou para] por dia ou endereços ativos subiram para 135,7K no momento da redação desse texto.

Fonte: BitInfoCharts

 

Uso do Litecoin SegWit

O uso do Litecoin SegWit também registrou 76%, o maior número desde outubro. Curiosamente, já se passaram três anos desde que a Segregated Witness ,ou SegWit, foi ativada na rede da Litecoin. O crescimento, apesar de lento, tem sido consistente. O SegWit modifica essencialmente o limite de tamanho de bloco em uma blockchain removendo os dados de assinatura da transação e seu uso ainda está muito acima do do Bitcoin.

A adoção dessa tecnologia depende em grande parte dos operadores de carteira da Litecoin e das exchanges de criptomoedas, pois sua implementação, por padrão, permite que os usuários realizem transações facilmente usando endereços habilitados para SegWit.

Fonte: AMB Crypto

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.