MicroStrategy jamais venderá seus Bitcoins, saiba o porquê

A MicroStrategy tinha duas opções, fechava as portas como 99% de seus concorrentes fizeram ou investiam em uma moeda forte como o Bitcoin

Contra Capa 69

A desenvolvedora de software norte-americana MicroStrategy adotou sua estratégia de investir fortemente em Bitcoin em uma tentativa de sobreviver em um mercado de tecnologia dominado por concorrentes significativamente maiores, de acordo com Michael Saylor, CEO da empresa. Ele também confirmou sua posição de titular, declarando que sua empresa estava “apenas adquirindo e mantendo Bitcoin”, conforme publicado por Cryptonews

“A MicroStrategy compete com a Microsoft. Competimos com empresas cem vezes maiores que nós”, disse Saylor à Bloomberg em entrevista. Ele disse que em 2020 viu a transformação digital como a estratégia vencedora. “Se você tem a rede dominante, a estratégia perdedora é continuar trabalhando, trabalhar mais e exponencialmente mais duro para uma moeda que cresce exponencialmente mais fraca”, disse ele.

De acordo com o CEO, para a MicroStrategy, ou adotava a estratégia do Bitcoin ou vendia a empresa, e eles decidiram buscar o Bitcoin.

Em dezembro passado, a empresa de software anunciou que gastou mais US$ 94 milhões em Bitcoin para manter em seu balanço, elevando a participação total da MicroStrategy para um total de 124.391 Bitcoins, cerca de US $ 5,25 bilhões.

Saylor disse que tinha “uma noção das consequências” se eles não fizessem nada porque ele viu o desaparecimento de cerca de 99% dos concorrentes da MicroStrategy.

Questionado se ele já se sentiu ansioso por sua empresa investir uma grande parte de seus fundos na criptomoeda, Saylor recusou e disse que considerava o Bitcoin um hedge eficiente contra a inflação, afirmando:

Eu realmente não acho que poderíamos fazer nada melhor para posicionar nossa empresa em um ambiente inflacionário do que converter nosso balanço em Bitcoin, porque basicamente construímos um balanço em uma reserva de valor não soberana que não é um derivativo de moeda.

Saylor observou que há alguns anos, a empresa estava “sentada em um monte de dinheiro” que estava perdendo cerca de 10% de seu poder de compra por ano. Assim que a pandemia do COVID-19 chegou e o Federal Reserve dos EUA “tomou uma política monetária mais acomodatícia”, esse dinheiro começou a perder cerca de 25% de seu poder de compra, disse ele.

Minha ansiedade foi maximizada por volta de abril, maio de 2020, quando tivemos uma recuperação em forma de k (mil) e percebi que dinheiro é lixo, concluiu o CEO.

No momento que este artigo estava sendo editado, o Bitcoin estava sendo negociado a US $ 42.033, tendo perda de -0,16% em 24h e -3,86% semanal.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_