Mineração de Bitcoin está mais difícil do que nunca

A dificuldade de mineração de Bitcoin atingiu um topo histórico, mas enquanto alguns comemoram a métrica marco, os mineradores de varejo podem estar em apuros

A dificuldade de minerar um bloco de Bitcoin aumentou 3,6% hoje, marcando um ponto alta histórica para a rede. Mas o ajuste coloca pressão adicional sobre os mineradores. Embora não seja o salto mais significativo na história de ajuste de dificuldade, o aumento de 3,6% trouxe a dificuldade total de rede do Bitcoin a um recorde de 17,56 trilhões (T). A última vez que a dificuldade de rede se aproximou desse número foi em julho.

https://twitter.com/glassnode/status/1297849491064786944?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1297849491064786944%7Ctwgr%5E&ref_url=https%3A%2F%2Fdecrypt.co%2F39662%2Fbitcoin-is-now-harder-to-mine-than-ever

A dificuldade de mineração de Bitcoin é ajustada aproximadamente a cada duas semanas. Quando os blocos estão sendo minerados muito rápido ou muito lentamente, a dificuldade se ajusta para trazer a velocidade de volta ao controle.

Um ajuste para cima na dificuldade de mineração de Bitcoin está normalmente associado a um aumento da mesma forma no hashrate da rede – a quantidade de poder de computação na rede.

De fato, em 15 de agosto, o hashrate do Bitcoin atingiu seu próprio recorde de 136 exahashes por segundo (EH/s). Após uma breve queda na semana seguinte, o hashrate se recuperou para cerca de 120 EH/s – aparentemente graças às inundações da China, uma região privilegiada para a mineração de Bitcoin devido à energia hidrelétrica barata. E está definido para continuar quebrando novos máximos.

Más notícias para os mineradores de Bitcoin?

De acordo com Thomas Heller, diretor de operações da empresa de mineração de Bitcoin HASHR8, o aumento combinado do hashrate e da dificuldade pode significar problemas para mineradores menos sofisticados.

“Se a dificuldade e o hashrate continuarem a aumentar, as máquinas da velha geração terão dificuldade para continuar minerando”, explicou Heller, acrescentando: “A S9 é a máquina mais comum que ainda está minerando e ainda é lucrativa com US $ 0,03/kWh de potência disponível para hospedagem na China agora. Contudo, depois de outubro, quando a estação das chuvas terminar e os preços de hospedagem forem de US $ 0,05/kWh +, é provável que a S9s não seja lucrativa nessa faixa de preço. ”

De acordo com os dados do BTC.com, o próximo ajuste de dificuldade, previsto para 7 de setembro, é estimado para trazer outro aumento, desta vez em 3,5%, empurrando a dificuldade de rede do Bitcoin para outro recorde histórico de mais de 18 trilhões.

Fonte: Decrypt

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.