Ministério da Segurança chinês considera utilizar blockchain para armazenar evidências

O Ministério da Segurança Pública da China desenvolveu um sistema de blockchain visando armazenar evidências de forma mais segura durante investigações policiais.

Leia mais: EOS parece pronta para atingir suas marcas mais altas

Segundo dados publicados pelo Escritório de Propriedade Intelectual da China ontem, o ramo de pesquisa do ministério registrou um requerimento de patente em novembro de 2017 relacionado a um sistema baseado em blockchain, que armazena dados e registra quando estes foram armazenados em uma nuvem, em uma tentativa de fornecer um procedimento de depósito mais transparente e à prova de fraudes.

Com plataformas de nuvem centralizadas se tornando crescentemente mais populares como uma forma de compartilhar dados, o ministério – que supervisiona as forças policiais da China – disse que um problema potencial com o atual processo de depósito se dá pelo fato das evidencias enviadas por meio de uma nuvem serem facilmente adulteradas.

Além disso, a falta de tecnologia eficiente para fornecer uma supervisão clara do processo de armazenamento em nuvem pode tornar o mesmo menos confiável.

Leia mais: 7% do suprimento total de Bitcoin é mantido em armazenagem offline por uma companhia

Desta forma, a patente estabelece um sistema baseado em blockchain, que inicialmente requererá que fornecedores de nuvem enviem dados de depósito, que, após receberem confirmações com multi assinaturas de ambas as partes, seriam registrados em um blockchain. Desta forma, o sistema forneceria uma cópia imutável dos dados, além de indicar quem iniciou a transação, indicando o tempo e a data em que ela ocorreu.

Embora a tecnologia descrita na requisição não pareça ser inteiramente nova, tendo em vista que ela reflete os mecanismos básicos dos blockchains padrão, ela marca um notável caso de uso por parte do Conselho Estatal da China.

Ademais, o Ministério da Segurança Pública não é a única agência do governo chinês que está interessada em tirar proveito das vantagens desta tecnologia.

O Escritório de Auditoria da China, uma autoridade auditora do país, está buscando soluções em blockchain para armazenar dados de auditoria de escritórios locais.

Leia mais: Política de listagem de criptomoedas da Binance levanta dúvidas

Fonte: CoinDesk