Ministério russo lança sistema de rastreamento de diamantes baseado em Blockchain

A iniciativa visa evitar perdas financeiras e fraudes

De acordo com a agência de notícias TASS, o Minobrnauki (Ministério da Educação e Ciência da Rússia) lançou uma plataforma blockchain focada no rastreamento de diamantes naturais.

A nova tecnologia garante a autenticidade dos produtos da pedra em toda a cadeia de suprimentos, desde a extração até o consumidor final.

Apoiado em tecnologias como TI e blockchain, o projeto visa evitar que os atuantes deste mercado sofram perdas de ativos financeiros, visto que o comércio de diamantes inclui tanto os naturais quanto os sintéticos, além de pedras falsas.

De acordo com o ministério, o sistema foi criado pela Bitcarat.com, startup russa fundada por graduados da National Research University e da MISiS, universidade técnica local. O Minobrnauki explicou que, no novo sistema, cada pedra possui um código digital gravado em um livro distribuído e compartilhado entre todos os membros da cadeia de suprimentos. A rede também permite o registro e rastreamento histórico de transferências de propriedade, garantindo a proteção contra violações de dados de segurança.

O ministério ainda enfatizou que o blockchain irá permitir o rastreamento de todas as transações, incluindo tentativas de editar o código, que irá sinalizar de modo automático qualquer falsificação. Acrescentou que os criadores do projeto pretendem atrair investidores no próximo ano.

Em outubro do ano passado a Alrosa, maior companhia de mineração de diamantes do mundo,se aliou a um projeto piloto baseado em blockchain da De Beers focado em cadeias de fornecimento de diamantes. Anteriormente em 2018, a varejista de joias Chow Tai Fook Jewllery Group, de Hong Kong, também introduziu uma plataforma de rastreamento de diamantes apoiada pela tecnologia desenvolvida pela startup Everledger e protegida pela IBM Blockchain Platform.

FONTE: COINTELEGRAPH