Ministro das Finanças da Rússia sugere que Bancos locais possam vender criptomoedas

O ministro das Finanças da Rússia, Anton Siluanov, sugeriu que os Bancos locais vendam criptomoedas em um momento em que o Banco Central do país está pressionando para banir os criptoativos

Rússia
O ministro das Finanças da Rússia, Anton Siluanov, sugeriu que os Bancos locais vendam criptomoedas

A sugestão de Siluanov veio em uma carta enviada ao primeiro-ministro Mikhail Mishustin, relatada pelo jornal russo Kommersant e descoberta pela CoinDesk. Na carta, Siluanov sugeriu que os bancos podem ser autorizados a fornecer serviços de troca de criptomoedas, com regras de licenciamento sendo introduzidas para outros tipos de negócios.

As empresas que não conseguissem adquirir licenças não poderiam oferecer serviços relacionados a criptomoedas no país. O Ministério das Finanças concordou com o Banco da Rússia que as criptomoedas não podem ter curso legal na Rússia.

Siluanov acrescentou que o Banco Central e a agência russa de combate à lavagem de dinheiro Rosfinmonitoring devem ter acesso a informações sobre transações relacionadas a criptomoedas por meio do uso de um sistema de rastreamento de transações. Na Rússia, contas de metais preciosos em bancos e outras ferramentas de investimento regulamentadas estão sujeitas a regras semelhantes.

Na carta, Siluanov detalhou que os russos possuem cerca de 2 trilhões de rublos (US$ 26 bilhões) em criptomoedas. A estimativa é muito menor do que uma avançada recentemente pela Bloomberg, que calculou 16,5 trilhões de rublos (cerca de US$ 214 bilhões) com base nos endereços IP de usuários de exchanges de criptomoedas e “outras informações”.

De qualquer forma, esses fundos precisariam ser legalizados se os novos regulamentos propostos entrarem em vigor. A mineração e o comércio de criptomoedas em plataformas estrangeiras também precisariam ser licenciadas, o que deveria gerar mais 180 bilhões de rublos (US$ 2,3 bilhões) em impostos.

A carta veio logo depois que o presidente russo, Vladimir Putin, interrompeu a recente ligação do Banco da Rússia para proibir as criptomoedas no país, pedindo às autoridades em uma videoconferência que conversassem sobre criptomoedas.

Na conferência, Putin reconheceu que existem “certos riscos, em primeiro lugar para os cidadãos do país, dada a volatilidade significativa”, mas orientou suas agências a não despreze as vantagens que a Rússia tem na área.

Dados de um gateway de pagamento com sede em Cingapura, tripleA, mostram que mais de 17 milhões de russos são proprietários de criptomoedas, com 60% dos investidores locais em criptomoedas com idade entre 25 e 44 anos. estimativa está em linha com a figura da tripleA.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_