“Não, obrigado”: Twitter da Litecoin realiza comentário sobre o Apple Card, novo lançamento da Apple

Perfil da Litecoin comenta o novo cartão de crédito da Apple

Na última segunda-feira, 25 de março, foi anunciado o lançamento do Apple Card, novo cartão de crédito criado pela Apple para indivíduos que utilizam produtos da empresa.

Localizado no aplicativo Wallet do iPhone, o cartão possui um sistema chamado Daily Cash que retorna uma porcentagem do valor gasto ao consumidor no mesmo dia da compra. O serviço também separa o tipo de gasto realizado por categorias (entretenimento, comidas e bebidas, etc). Cada categoria possui uma cor que aparece em um sumário que auxilia o consumidor a identificar seus maiores índices de gastos em uma escala diária.

A empresa também enfatiza que o serviço não cobra nenhum tipo de taxa, “nem mesmo as escondidas”.

“Queremos fazer com que fique mais fácil equilibrar a balança, não mais difícil. Portanto, o Apple Card não possui taxas. Nenhuma taxa anual, de adiantamento, acima do limite ou atrasada. Nenhuma taxa. Mesmo.”

Para garantir que o proprietário seja o único a utilizar o cartão, o serviço utiliza o sistema de segurança de tecnologia avançada do Apple Pay, contando com biometria, reconhecimento facial e códigos de acesso únicos. A preocupação também se estende ao cartão físico, que ao invés de números, apresenta apenas o nome do proprietário, a logo da empresa e o chip.

WeBitcoin: "Não, obrigado": Twitter da Litecoin realiza comentário sobre o Apple Card, novo lançamento da Apple

O cartão físico foi criado para uso em estabelecimentos que não implementaram o Apple Pay, sistema de pagamento da empresa.

O projeto foi desenvolvido em parceria com a Goldman Sachs, empresa reconhecida mundialmente por seus serviços bancários de investimento.

“Este é o primeiro cartão de crédito para o consumidor que eles lançaram, então eles estão abertos para fazer as coisas de uma forma completamente nova.”

Litecoin e o Apple Card

Por ser um grande lançamento, o anúncio sobre o novo cartão de crédito da Apple rodou o mundo, virando notícia também no mercado de criptomoedas.

Comentando a iniciativa, a página oficial da Litecoin no Twitter pareceu não estar tão entusiasmada com o lançamento.

WeBitcoin: "Não, obrigado": Twitter da Litecoin realiza comentário sobre o Apple Card, novo lançamento da Apple

Uh, não, obrigado!

O comentário seguiu o compartilhamento de uma postagem do TechCrunch sobre o cartão. Aparentemente, a iniciativa não foi muito bem-vista pela página.

Alguns comentários compartilharam do posicionamento do perfil. Um deles chagou a alegar que a Apple registraria os dados bancários dos usuários e venderia “pelo maior lance”, fazendo um paralelo com o suposto caso de venda de informações do Facebook. Um usuário disse que “a Apple deveria apenas adicionar suporte para Bitcoin e Litecoin na Apple wallet”.

Outros chegaram a criticar a postagem, afirmando que a Litecoin apenas criticou o projeto pois não poderia obter nenhum benefício dele.

Possibilidade para as criptomoedas

Por apresentar um sistema novo, transparente (segundo a logo do projeto) e descentralizado, não se pode descartar a possibilidade do Apple Card utilizar criptomoedas futuramente. O próprio Steve Wozniak, cofundador da Apple, é um entusiasta do setor e afirmou acreditar que o Bitcoin deve se tornar a moeda nativa da internet, pensamento que é compartilhado por Jack Dorsey, CEO do Twitter e da Square.

Como recentemente relatado pelo WeBitcoin, o Apple Pay adicionou suporte para pagamentos com a criptomoeda QTUM. A iniciativa foi viabilizada por meio do aplicativo Zeus, que criou um vínculo entre o usuário e a conta no Apple Pay.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli