Novo modelo de IA do Facebook pode traduzir um idioma diretamente para outro sem usar o inglês

A velha tecnologia do Facebook usava o inglês como intermediário

A tecnologia de tradução automática já percorreu um longo caminho desde seu início. Enquanto produtos como o Google Translate já foram rudes, não confiáveis ​​e úteis apenas para as traduções mais básicas, hoje em dia, eles podem ser assustadoramente precisos, graças ao poder da IA. No entanto, alguns métodos de tradução arcaicos ainda persistem.

Por exemplo, no Facebook, as frases são traduzidas primeiro de um idioma base para o inglês e, em seguida, do inglês para um idioma de destino. Há várias razões para isso, uma das quais é a falta de dados úteis de treinamento em IA para traduções de determinado idioma para outro idioma.

Muitas pessoas traduzem palavras e frases do inglês para o francês ou do francês para o inglês (criando, assim, muitos dados utilizáveis), mas muito menos traduzem conteúdo, digamos, do francês para o espanhol ou do espanhol para o alemão.

Isso torna o treinamento de uma IA para entender as complexidades dessas traduções de idioma para idioma um processo bastante difícil. Contudo, de acordo com um post recém-lançado no blog do Facebook, o gigante da mídia social finalmente enfrentou esse problema e encontrou uma solução.

2020 10 19 image 21

Essa solução vem na forma de “M2M-100”, o primeiro “modelo de tradução automática multilíngue“. O modelo pode traduzir entre “qualquer par” de 100 idiomas sem depender de nenhum conjunto de dados em inglês. Se você duvida de sua eficácia, o modelo é inteiramente de código aberto, então você pode inspecioná-lo aqui mesmo.

O Facebook afirma que seu modelo de tradução multilíngue “preserva melhor o significado” em comparação com o que chama de sistemas de tradução “centrados no inglês”. A empresa afirma que o M2M-100 supera esses métodos em “10 pontos” na escala BLEU de avaliação de tradução automática.

Este projeto levou anos para ser feito, de acordo com o Facebook, e embora ainda haja muito espaço para melhorias, a empresa está satisfeita com o progresso que alcançou até agora.

Fonte: TechSpot

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.