Novo projeto de lei da Argentina permitirá receber salários em bitcoin

Os trabalhadores na Argentina podem receber pagamento em Bitcoin e armazenar sua riqueza sem medo da inflação.

O movimento “Pague-me em Bitcoin” ficou muito mais forte hoje, quando José Luis Ramón, membro do Congresso Nacional da Argentina, anunciou que apresentou um projeto de lei que permitiria aos trabalhadores em dependência e aos exportadores de serviços a opção de receber seus salário total ou parcial em Bitcoin (BTC).

Apresentei um projeto de lei para que os trabalhadores em regime de dependência e exportadores de serviços tenham a opção de receber seu salário integral ou parcial em criptomoedas. A ideia é que possam fortalecer sua autonomia e conservar o poder aquisitivo de sua remuneração

A mensagem impactante desse anúncio é o que ele disse na última frase: “A ideia é que eles possam fortalecer sua autonomia e conservar o poder de compra de sua remuneração”. Os cidadãos argentinos têm lidado com quantidades absurdas de hiperinflação do peso argentino, o que os torna incapazes de salvar suas riquezas. Olhando para o núcleo da taxa de inflação do peso argentino, eles precisam desesperadamente do Bitcoin.


source: tradingeconomics.com

Ramón prossegue afirmando:

Esta iniciativa nasce da necessidade de promover uma maior autonomia e governação dos salários, sem que isso implique perda de direitos ou exposição a situações de abuso no âmbito da relação de trabalho.

A Argentina parece estar seguindo os passos de El Salvador, que recentemente deu moeda corrente ao Bitcoin. E isso joga com o tema recente de congressistas em países da América do Sul que pressionam pela adoção do Bitcoin.

Os Bancos Centrais e o sistema fiduciário realmente prejudicaram esses países por meio da hiperinflação e excluíram a maioria de seus cidadãos de ter uma boa infraestrutura financeira. O suprimento de capital rígido de 21 milhões de Bitcoin os salva de sofrer mais evaporação de riqueza e permite que eles sejam seu próprio Banco.

Segundo a Acuant , apenas 48,7% da população argentina possui conta em Banco. Mesmo assim, 78% têm acesso à Internet. Cada vez mais pessoas na Argentina poderão receber pagamentos, armazenar seus bens e gastar seu dinheiro em Bitcoin, melhorando assim sua qualidade de vida.

Fonte: BitcoinMagazine

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_