NYC Real Estate Registrará acordo Exclusivo com Bitcoin

Empresa Administradora de Propriedades esta vendendo imóveis em Nova York aceitando Bitcoin como forma de pagamento.

A empresa de desenvolvimento e administração de propriedades Magnum Real Estate Group está vendendo um conjunto de condomínios de varejo na cidade de Nova York por US$ 29 milhões exclusivamente em Bitcoin, o mais recente sinal de que o Bitcoin está ganhando ampla adoção entre vários setores.

A propriedade em NYC, localizada na 385 First Avenue no Upper East Side de Manhattan, consiste em três condomínios de varejo totalizando 9.000 sq. F. (800 m²) com um andar inferior totalmente alugado, pela primeira vez.

De acordo com Ben Shaoul, sócio-gerente do Magnum Real Estate Group;

Há uma demanda por imóveis e nada está sendo oferecido aos detentores de criptomoedas”, disse Ben Shaoul, sócio-gerente do Magnum Real Estate Group. “Nossa ideia é oferecer algo que seja único e tentar emparelhar os detentores de criptomoedas com aqueles que querem vender imóveis

Com o Bitcoin sendo negociado em cerca de US$ 60.000 cada, a propriedade vale aproximadamente 483 BTC no momento da redação.

O principal provedor de serviços de pagamento Bitcoin, BitPay, processaria o negócio, com a transação prevista para ser concluída em um dia útil, em vez dos 30 a 90 dias normais.

Shaoul reconheceu que este não é o primeiro negócio de criptomoeda exclusiva no setor imobiliário de Nova York. Em 2018, ele teria feito três negócios residenciais em Bitcoin.

Os investidores se deram muito bem como donos de Bitcoin e agora estão procurando por fluxo de caixa em ativos (os imóveis) dão a alguém a capacidade de comprar um imóvel de longo prazo com fluxo de caixa para que possam tirar alguns tokens da mesa ou negociar e vender o ativo em alguns anos, conforme seu valor for apreciado.

Enquanto isso, no início deste ano, o DJ francês David Guetta deu aos compradores de seu condomínio de luxo Setai Residences de US$ 14 milhões a opção de pagar com Bitcoin ou Ethereum.

Da mesma forma, o BitPay relata forte demanda no uso de criptomoedas para compras de luxo, incluindo joias, ouro, iates e imóveis, o que representou aproximadamente 32% do volume da empresa em outubro.

Enquanto isso, Bill Zielke, diretor de marketing da BitPay, observou que os investidores tendem a gastar seus recursos criptomoedas quando os preços sobem.

Segundo Zielke:

Há uma correlação entre nossos volumes e o preço. À medida que o preço sobe, as pessoas tendem a gastar […] Espero que essa tendência continue.

Fonte: CryptoNews

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_