O Bitcoin, a Alta do Ano e a Gravidade

Tudo o que sobe…  desc… sobe mais ainda, até que . . .

O Bitcoin bateu em $13920 nessa última quarta-feira dia 26/06 alcançando a sua maior marca no ano de 2019. Fato inusitado para quem viveu a queda do preço da moeda digital durante todo o ano passado.

Desde essa queda, que chegou em $3121 no fundo máximo em 15/12/2018, o BTC subiu incríveis 346% na alta do ano de ontem. Simplesmente impressionante para qualquer ativo do mundo; talvez não para o Bitcoin . . .

Mas por quê ?

Bem não vamos entrar em torcida nem partidarismo quanto a criptomoeda mas precisamos de uma explicação lógica para este fenômeno.

Protocolo Bitcoin e Eventos Fundamentalistas

Vale ressaltar a essência da moeda digital criada por Satoshi Nakamoto. O que a criptomoeda representa?

A Blockchain, a alma do nosso protagonista em questão, garante uma transação confiável, rápida e segura entre duas partes sem que essas partes precisem necessariamente se conhecer.
Além disso, podemos incluir aí que o processo ainda é barato e sem burocracia. Nesse último, colocamos, talvez, o ponto chave: ele é DESCENTRALIZADO – nenhuma empresa, instituição ou governo controla o BTC.

A chave por trás disso é o consenso que a Blockchain do Bitcoin oferece que demanda um trabalho distribuído dos mineradores. Mas o ponto é que não há (não precisa) de um consenso humano direto; não precisamos decidir ou votar, os computadores, através da criptografia mineram os bitcoins dentro das regras da moeda digital.

Dentre algumas dessas regras, uma das principais é que só haverão 21 milhões de unidades de Bitcoin no mundo e já foram mineradas até hoje, no momento que escrevo esse artigo, cerca de 17.783.500 BTCs. E aí temos uma ESCASSEZ real e com um cálculo exato.

Sobre escassez, quem está acostumado com o mercado financeiro já deve ter ouvido falar que o ouro é uma reserva de valor e já foi lastro das moedas fiduciárias justamente pela sua durabilidade e escassez, com algumas diferenças que tornam o Bitcoin mais prático e atrativo – muitas pessoas chamam a criptomoeda de Ouro Digital.

Enfim, aqui só fazemos um resumo da essência da moeda digital.

E os eventos fundamentalistas ???

Bom são vários em pauta no momento.

Ainda sobre o protocolo, de 4 em 4 anos a recompensa gerada por minerar 1 bloco na cadeia cai pela metade. Nesse ponto, a premiação atual são 12,5 BTCs por bloco minerado e no ano que vem, em 2020, teremos o ajuste para 6,25 BTCs por bloco o que potencializa a escassez. Chamamos esse evento de Halving.

Quanto as expectativas atuais, podemos citar as análises e possíveis aprovações das ETFs do mercado cripto; podemos falar da iminência da inauguração da BAKKT e, mais recente, o anúncio da moeda digital (em blockchain) do Facebook que fez um grande barulho na comunidade nas últimas semanas.

A meu ver, esse último pode ter tido grande influência, mesmo que o CEO do Face, Marck Zuckerberg tenha tentado desvincular a moeda da rede social e o Bitcoin.
Veja , o Facebook tem 2,2 bilhões de usuários e a maioria nunca tinha ouvido falar de Bitcoin, quiçá do mundo cripto como um todo. Então, quem foi procurar saber, logo viu a ligação deste mercado com a primeira moeda digital do mundo.
Mal ou bem, esse anúncio colocou o BTC na vitrine.

Apenas 2 semanas depois e pahhh, a criptomoeda foi batendo alta do ano atrás de alta do ano.

E essa queda recente ?

Bom, graficamente falando, os preços, mesmo em uma tendência forte de alta, tendem a corrigir. Isso é inerente do psiquismo coletivo das pessoas que estão operando neste mercado. Chega em um certo ponto e corrige.
Vamos analisar o gráfico!

Bitcoin e a Alta do ano e a Gravidade

A partir de $7500, o BTC começou uma nova investida de alta e já numa inclinação forte, mas dentro do tolerável em um ângulo de tendência de 45º até passar desse ponto nos $10000 e chegar lá na alta de ontem com uma inclinação de 58º na curva, o que para um gráfico de ativo financeiro tende a ser insustentável.
É como a gravidade que te impede de voar; você salta até uma certa distância.

A moeda digital foi rompendo todas as resistências de 2017 e até algumas formadas nos topos de queda em 2018 e depois de ter chagado no topo de ontem, começa uma correção NATURAL do preço.

Veja que no gráfico diário acima, as médias principais (MA50 e EMA72) estão entre 8000-8500, ou seja, mesmo se o preço corrigir até essa zona, ainda estaremos falando de uma tendência de alta da criptomoeda.

Nesse momento, o preço está testando um suporte muito importante em $11656 – esse suporte foi traçado em março de 2018 e pode segurar o preço e jogar para uma nova subida. Além disso, outro suporte é a LTA formada do começo da subida em $7500 e com um ângulo de 45% – também está em cima desta linha nesse momento.

Uma zona mais saudável (e eu fico nesse ponto!) seria uma correção em $9994 onde há um duplo suporte: uma linha horizontal traçada em pontos de 2017 e 2018 e também a EMA21 (média móvel exponencial de 21 períodos) que pode segurar o preço aí também.

Por fim, mais abaixo, e ainda em tendência de alta, temos um suporte em 8863.
Todas esta quedas podem acontecer e se o candle diário de hoje fechar onde está no momento, podemos ver um padrão conhecido como engolfo de baixa e aí pode jogar o preço para baixo para, inicialmente, essas zonas de suporte.

Confirmando a queda, ainda temos o RSI acima de 70 (sobrecomprado) indicando que ele pode cair até, pelo menos, o suporte em RSI 50.

Todas essas quedas não revertem tendência.
Mesmo se cair lá para 8863, continuamos em alta no BTC e de repente chegando em um desses 3 cenários pode ser o respiro necessário para a moeda digital continuar subindo.

E a longo prazo?

Podemos pensar que bem a longo prazo o Bitcoin pode estar, ainda, muito abaixo do seu valor real. Já parou pra pensar na importância que o Bitcoin e a Blockchain têm (e ainda terão) para o mercado financeiro?
Imagina que o Bitcoin pode virar uma grande reserva de valor e o lastro de tudo… Imagina que cada ativo financeiro pode virar um token em Blockchain pareado em Bitcoin… (Suposições minhas… mas não faz sentido?)

Uma analogia que podemos fazer é o valor da Apple, em torno de 1 Trilhão de dólares – uma empresa privada!

Pensa que todo o mercado cripto nesse momento que escrevo vale $335,35 Bilhões – 1/3 do valor da Apple!
Se (ou melhor, quando) só o Bitcoin atingir o valor de mercado da Apple, se isso fosse hoje, o preço do BTC seria em torno de $56.231,00 .

E não estamos nem considerando o mercado do ouro ou o de ações.
E aí o céu é o limite (ou não, o homem já pisou na Lua!).
E aí, lembramos que no espaço não se aplica a gravidade.

 

 

Foto de Andre Cardoso
Foto de Andre Cardoso O autor:

André , ariano, engenheiro, empreendedor, trader de criptos profissional, palestrante e professor. Adora números, gráficos e aprender coisas novas.

andre.cardoso.btc/