O que é Bitcoin?

Bitcoin é uma forma de moeda digital, criada e realizada eletronicamente. Os Bitcoins não são impressos, como dólares ou euros – são produzidos por pessoas e cada vez mais empresas, utilizando computadores em todo o mundo através de um processo chamado de mineração, usando um software que resolve problemas matemáticos de criptografia.

É o primeiro exemplo de uma crescente categoria de dinheiro conhecida como criptomoeda.

O que torna o Bitcoin diferente das moedas tradicionais?

Bitcoin pode ser usado para comprar coisas eletronicamente (de várias formas). Nesse sentido, é como o dólar convencional, euro ou iene, que também são comercializados digitalmente.

No entanto, a característica mais importante do bitcoin, e o que o torna diferente do dinheiro convencional, é o fato de ser descentralizado. Nenhuma instituição financeira, nenhum governo, nenhum órgão controla a rede bitcoin. Isso deixa algumas pessoas mais à vontade, porque significa que um grande banco não pode controlar seu dinheiro. As transações são feitas diretamente de pessoa para pessoa sem o intermédio destas organizações.
Ou seja, você tem total autonomia sobre o seu dinheiro.

 

Quem criou?

Um desenvolvedor de software conhecido como Satoshi Nakamoto propôs o bitcoin, que era um sistema de pagamento eletrônico baseado em provas matemáticas. A ideia era produzir uma moeda independente de qualquer autoridade central, transferível eletronicamente, de forma quase instantânea, com taxas de transação muito baixas e de forma segura.
Não sabemos se Satoshi Nakamoto é uma pessoa ou um grupo de pessoas; esse é o pseudônimo que foi utilizado para representar o criador da proposta inicial do Bitcoin.

 

Quem a imprime?

Ninguém. Esta moeda não é fisicamente impressa por um banco central que faz suas próprias regras.
No modelo tradicional, esses bancos podem simplesmente produzir mais dinheiro para cobrir a dívida nacional, desvalorizando sua moeda.

Em vez disso, o bitcoin é criado digitalmente, por uma comunidade de pessoas onde qualquer um pode participar. Os Bitcoins são “minerados”, usando o poder de computação em uma rede distribuída.

Esta rede também processa transações feitas com a moeda digital, efetivamente tornando o bitcoin sua própria rede de pagamento.

 

Então, você não pode produzir bitcoins ilimitados?

Isso mesmo. O protocolo bitcoin, regras que fazem o bitcoin funcionar, consiste no fato de que apenas um número limitado de  21 milhões de bitcoins podem ser criados por mineradores. No entanto, essas moedas podem ser divididas em partes menores – a menor quantidade divisível é cem milhões (8 casas decimais) e é chamada de “Satoshi”, em homenagem ao fundador do bitcoin – ou seja, podemos fracionar o Bitcoin em 0,00000001 bitcoin.

Hoje, já foram minerados mais de 17 milhões de Bitcoins. A última fração de bitcoin que será minerada, fechando a quantidade limitada de 21 milhões de Bitcoins, será no ano de 2140, conforme o algoritmo da moeda digital.

 

Leia também: Como criar uma conta na Poloniex

 

O bitcoin é baseado em que?

A moeda convencional baseou-se em ouro ou prata (o lastro). Você sabia que se você entregasse um dólar no banco, você poderia obter algum ouro de volta (embora isso realmente não funcionasse na prática). Mas bitcoin não é baseado em ouro, é baseado em matemática.
Podemos dizer que a moeda digital tem um lastro matemático.

Em todo o mundo, as pessoas estão usando programas de software que seguem uma fórmula matemática para produzir bitcoins. O algoritmo matemático está disponível para que qualquer pessoa possa verificá-la.

O software também é de código aberto, o que significa que qualquer um pode verificar a qualquer hora e garantir que faça o que é proposto.

 

Quais são as suas características?

O Bitcoin possui várias características importantes que o separam das moedas apoiadas pelo governo.

  1. É descentralizado

A rede bitcoin não é controlada por uma autoridade central. Todas as máquinas que mineram bitcoin e processam transações fazem parte da rede e trabalham juntas. Isso significa que, em teoria, uma autoridade central não pode mexer com a política monetária e causar uma fusão ou simplesmente decidir tirar os bitcoins das pessoas, como o Banco Central Europeu decidiu fazer em Chipre no início de 2013. E se algumas partes da rede ficarem offline por algum motivo, o dinheiro continua fluindo.

  1. É fácil de configurar

Bancos convencionais fazem você passar por diversos processos para abrir uma conta bancária. A criação de contas comerciais para pagamentos é outra tarefa difícil assolada pela burocracia. No entanto, você pode configurar um endereço bitcoin em segundos, sem perguntas e sem taxas a pagar.

  1. É anônimo

Os usuários podem armazenar vários endereços de bitcoin que não estão vinculados a nomes, endereços ou outras informações de identificação pessoal. Contudo…

  1. É completamente transparente

… o bitcoin armazena detalhes de cada transação que já aconteceu na rede em uma enorme plataforma que funciona como um grande livro contábil, chamada de blockchain. A blockchain revela tudo.

Se você possui um endereço bitcoin de uso público, qualquer um pode dizer quantos bitcoins estão armazenados nesse endereço. Eles apenas não sabem que é seu.

  1. As taxas de transação são minúsculas

Seu banco pode cobrar uma taxa de $10 para transferências internacionais. O Bitcoin não.
Uma transferência de R$ 600,00 em Bitcoins feita do Japão para o Brasil demorou cerca de 2 segundos e teve R$ 0,37 de taxa.

  1. É rápido

Você pode enviar dinheiro para qualquer lugar e a quantia chegará segundos ou minutos depois, assim que a rede bitcoin processar o pagamento.

  1. Não é reembolsável

Quando seus bitcoins são enviados não há como recuperá-los. A menos que o destinatário os devolva, a transação é permanente.

 

Onde podemos comprar e vender Bitcoins

Há alguns dias atrás, fizemos este artigo mostrando como comprar e vender Bitcoins no Brasil e citando algumas das principais casas de câmbio brasileiras.
O mesmo processo funciona para comprar e vender Bitcoins fora do Brasil.

 

FONTE: Coindesk
EDIÇÃO: WeBitcoin