Os australianos acreditam que Elon Musk inventou o Bitcoin (BTC)

Em seu relatório anual sobre criptomoedas, o site de comparação Finder informa que cerca de 31% dos australianos nascidos após 1997 já possuem ativos digitais

Um total de US$ 7 bilhões é o que os australianos possuem em criptomoedas, inclusive os australianos acreditam que Elon Musk inventou o Bitcoin (BTC).

Revelado pelo Finder,  56% dos australianos acreditam que Elon Musk, engenheiro, bilionário e simplesmente o amante de cripto-meme mais famoso do mundo, inventou o Bitcoin.

Na verdade, apenas 9% dos entrevistados possuem a suposta criação do Musk, 8% preferem Ethereum (ETH) e apenas 5% e 4% dos entusiastas de cripto apoiam Dogecoin (DOGE) e Bitcoin Cash (BCH), respectivamente.

A maior descoberta é que quase 31% dos australianos da Geração Z (com 24 anos ou menos) possuem ativos digitais, e esse número mais que dobrou desde janeiro. No entanto, o grau de interesse em criptomoedas entre outras faixas etárias, ao contrário, diminuiu.

De acordo com o News.com , James Edwards, especialista do Finder em ativos digitais, disse que esse comportamento da Geração Z é um sinal de rejeição das finanças tradicionais, com base em previsões ousadas sobre o futuro desse mercado:

“Muitos australianos estão agora muito mais claros sobre os benefícios que as criptomoedas oferecem, como o Bitcoin sendo um hedge contra a moeda fiduciária e a inflação, além da capacidade de ganhar juros sobre ativos por meio de coisas como stablecoins e finanças descentralizadas no Ethereum”, disse ele.

O especialista também acrescentou:

“Se o ritmo da educação continuar a crescer, combinado com um acesso mais fácil a criptomoedas, devemos esperar vê-lo como uma indústria financeira dominante até o final da década, especialmente entre as gerações mais jovens que nunca tiveram acesso significativo às finanças tradicionais. ”

O relatório Finder também enfatiza que as redes sociais contribuirão para o crescimento das criptomoedas.

Parece que o futuro dos criptoativos está nas mãos da Geração Z, e seu uso extensivo de mídia social facilitará a popularização dos ativos digitais.

 

Fonte: CoinTribune

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8