Mais países se juntaram às sanções contra a Rússia

Países

Países como a Cingapura e Japão se juntam às sanções contra a Rússia logo depois que a Suíça publicou que iria bloquear as criptomoedas dos russos

O pedido da Ucrânia de banir os russos do mercado de criptomoedas foi rejeitado por gigantes das Exchanges de criptomoedas como Binance e Coinbase, a menos que a lei exigisse.

Embora não existam decretos oficiais obrigando as exchanges a banir IPs russos, muitos não precisavam de um. No entanto, após o passo oficial dos EUA para aumentar as sanções à Rússia, cinco bolsas locais sul-coreanas anunciaram ontem que estão banindo IPs russos e congelando suas contas, conforme foi publicado ppelo Webitcoin.

Essas cinco exchanges foram as únicas licenciadas a emitir transações de criptomoeda para moeda fiduciária. Portanto, essa proibição unificada impediu que os usuários russos sacassem seus ativos criptográficos na Coreia do Sul.

Cingapura e Suíça anunciam sanções

Hoje, Cingapura fez um anúncio inesperado e implementou sanções contra o Banco Central da Rússia, suas transações de criptomoedas e uma proibição de exportação de militares e eletrônicos, conforme publicado por Cryptonews

Dada a importância financeira de Cingapura para a região, espera-se que essa decisão afete significativamente a Rússia. Além disso, devido à mesma importância, Cingapura não impôs sanções a nenhuma nação em décadas. Essa rara decisão fez de Cingapura o primeiro país do Sudeste Asiático a impor sanções à Rússia.

Seguindo a liderança de Cingapura e Coréia do Sul, a Suíça também anunciou que congelaria ativos criptográficos que pertencem a usuários russos. Um alto funcionário do Ministério das Finanças disse:

Congelar ativos digitais é necessário porque a Suíça quer proteger a integridade de sua indústria de Blockchain.

A União Europeia já havia imposto sanções para transações financeiras tradicionais e anunciou recentemente que estenderia essas sanções ao mercado de criptomoedas.

Japão seguirá com a solicitação de sancionar a Rússia

Embora ainda não tenham dado um passo oficial, o Japão também anunciou que está examinando a tendência da Rússia de confiar em criptomoedas para contornar as sanções de perto e implementar restrições para evitar que isso aconteça. O Ministro das Finanças do Japão disse:

Estamos observando de perto as situações de acordos como ativos criptográficos e SPFS para garantir a eficácia das sanções contra a Rússia.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_