CEO da Pantera Capital: Bitcoin não é um esquema Ponzi, os mercados de títulos são

Os mercados de títulos hipotecários dos EUA são esquemas Ponzi, enquanto os ativos digitais são proteções quando a bolha estourar, afirmou Dan Morehead.

Dan Morehead, CEO da Pantera Capital, disse que as polêmicas políticas monetárias, aplicadas pelo governo dos Estados Unidos, podem criar bolhas no sistema financeiro. Em sua opinião, os mercados de títulos são “manipulados” pelo Fed e são esquemas Ponzi reais e não o Bitcoin.

O perigo vem do Fed e não das criptomoedas

Em uma entrevista recente para a Bloomberg, Dan Morehead, fundador e CEO da Pantera Capital, alertou que os investidores que lidam com títulos, “ficarão totalmente destruídos quando o Fed parar de manipular o mercado de títulos”.

Muitos críticos da indústria de criptomoedas, como o ganhador do prêmio Nobel Paul Krugman e Richard Bernstein, declararam nos últimos meses que o Bitcoin é um esquema Ponzi (um esquema fraudulento de investimento que gera retornos para investidores anteriores ao tirar dinheiro daqueles que entram em uma fase posterior).

Morehead discordou veementemente dessa tese. Segundo ele, o mercado de títulos hipotecários americanos é o verdadeiro esquema Ponzi, enquanto as criptomoedas podem ser uma proteção, à medida que bolhas nesse setor começam a estourar:

Os governos deveriam parar de ficar obcecados com o Bitcoin e olhar para dentro. O maior esquema Ponzi da história são os mercados de títulos hipotecários e do governo dos EUA, US $ 33 trilhões de dólares, todos sendo conduzidos por um ator não econômico, com posição dominante que negocia com base em informações materiais, não públicas.

Para dobrar seus esforços no espaço de ativos digitais, neste verão, a Pantera Capital, de Morehead, uma empresa de investimento focada em empreendimentos e projetos relacionados à tecnologia de Blockchain, levantou US $ 165 milhões por meio de seu fundo de criptomoeda.

O Fed x Bitcoin

O Banco Central dos EUA, o Federal Reserve, é, sem dúvida, uma instituição poderosa que tem a capacidade de afetar a rede financeira global, com suas ações. Desde o início da pandemia COVID-19, o Fed deu luz verde ao Departamento do Tesouro dos EUA para imprimir trilhões de dólares, um movimento que de acordo com muitos, causaria mais problemas monetários, incluindo o rápido crescimento da inflação.

Na verdade, vários meses depois, a taxa de inflação nos Estados Unidos ultrapassou 6% pela primeira vez em décadas. Há poucos dias, Nayib Bukele, o presidente de El Salvador, exortou as autoridades americanas a pararem de imprimir grandes quantidades de dólares do nada, uma vez que a moeda nacional dos EUA é amplamente utilizada em seu país.

Além do dólar, porém, o país latino-americano é conhecido como o primeiro em que o Bitcoin tem curso legal. Na tentativa de melhorar seu status monetário, o governo oficializou a legislação em setembro.

Falando em criptomoeda primária, ela é considerada um ativo que poderia combater as preocupações inflacionárias. Tem uma quantidade finita de 21 milhões de moedas, e muitos especialistas acham que é o instrumento financeiro certo durante uma crise econômica.

Fonte: Crypto Potato

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_