Paquistão estabelecerá duas fazendas estatais de mineração de Bitcoin para ajudar a impulsionar a economia

Ainda que a ideia de instalar fazendas de mineração de Bitcoin possa gerar bons resultados, o Paquistão vem enfrentando problemas sério com energia nas últimas semanas, o que torna a situação bastante conflituosa

O governo de Khyber Pakhtunkhwa (KP), a terceira maior das quatro províncias semiautônomas do Paquistão, está instalando duas fazendas de mineração de Bitcoin apoiadas pelo Estado, informou a mídia local na semana passada. Ziaullah Bangash, conselheiro do ministro-chefe do KP em Ciência e Tecnologia da Informação, disse que o parlamento provincial aprovou um projeto de lei que permite ao governo KP usar seu próprio dinheiro para estabelecer as instalações de mineração.

A província, que desde então legalizou a mineração de criptomoedas, irá minerar Bitcoin (BTC) com fins lucrativos, informou o BOL News, uma organização de mídia local. Não foram divulgados detalhes sobre a capacidade das fazendas de mineração e nem sobre os recursos que o estado pretende investir no projeto. Esta província em particular já defendeu leis criptográficas amigáveis ​​no Paquistão.

De acordo com Bangash, a Assembleia KP também aprovou um certificado de não objeção em separado que permite aos indivíduos minerar criptomoedas e emitir seus próprios ativos digitais. O desenvolvimento coincidiu com o lançamento de uma fazenda privada de mineração de Bitcoins por Waqar Zaka, um entusiasta de criptomoedas de longa data que trabalhou para desenvolver a indústria cripto do Paquistão.

“Depois de anos de luta, estou lançando a maior fazenda de mineração de criptografia em KPK, onde todos vocês podem investir e ganhar”, disse Zaka em um tweet.

Ele agradeceu a Bangash por seu apoio legal. Em resposta, Bangash afirmou que “no futuro, a ajuda de Waqar Zaka será solicitada” nos plano de mineração de criptomoedas da administração KP. Os lucros da mineração de Bitcoin podem ajudar a sustentar a economia do Paquistão, mas KP deve primeiro superar a crise de eletricidade de longa duração do país.

O Paquistão está enfrentando graves cortes de eletricidade, com quedas de energia sendo uma ocorrência comum. No sábado passado, o país inteiro foi jogado na escuridão, relata o Financial Times. As autoridades atribuíram os apagões a uma “falha técnica” em uma das principais usinas de energia do país no sul.

O Paquistão só começou a restaurar o poder em partes no domingo. Agora, a mineração de BTC – o processo pelo qual novos Bitcoins são criados usando sofisticados supercomputadores – não é apenas um empreendimento que consome muita energia, mas também exige um fornecimento de energia consistente. Situado no noroeste do Paquistão, uma região montanhosa e fria ao longo da fronteira com o Afeganistão, KP pode ter o melhor clima para mineração de Bitcoin. Mas terá energia suficiente para sustentar uma operação lucrativa?

Fonte: Bitcoin.com

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.