Paquistão proibiu o TikTok por vídeos “imorais” e “indecentes”

O TikTok foi instalado 43 milhões de vezes no Paquistão

O regulador de telecomunicações do Paquistão baniu o TikTok, alegando que o aplicativo falhou em remover conteúdo “imoral” e “indecente”. A proibição ocorre pouco mais de um mês depois que o regulador, a Autoridade de Telecomunicações do Paquistão, baniu aplicativos de namoro, incluindo o Tinder e o Grindr, pelo mesmo motivo.

O TikTok foi instalado 43 milhões de vezes no Paquistão, de acordo com a empresa de análise Sensor Tower. Isso o tornou o 12º maior mercado do aplicativo em termos de instalações. A empresa estima que o TikTok foi instalado 2,2 bilhões de vezes no total na App Store da Apple e na Play Store do Google.

A proibição ocorre poucos meses depois que o TikTok foi removido da Índia devido a preocupações com a propriedade chinesa do aplicativo. Os Estados Unidos ainda estão se movendo para banir o TikTok devido a essas mesmas preocupações. A proibição em si está atualmente em espera devido a uma ordem judicial, mas outras restrições devem entrar em vigor em meados de novembro.

O TikTok continua sendo um fenômeno cultural, mesmo sob imensa pressão de reguladores em todo o mundo. Mas as proibições em andamento – particularmente a proibição pendente nos EUA – representam ameaças reais ao crescimento do aplicativo, já que podem interromper indefinidamente novas instalações em grandes mercados como os EUA e a Índia.

Reguladores no Paquistão disseram que deram ao TikTok “tempo considerável” para responder às suas preocupações, mas a empresa “falhou em cumprir totalmente”. Um recente relatório de transparência mostra que as autoridades governamentais no Paquistão pediram ao TikTok para restringir 40 contas durante o primeiro semestre de 2020, mas a empresa restringiu apenas duas delas.

O TikTok disse que tem “proteções robustas em vigor” e espera retornar ao Paquistão:

“O TikTok é uma plataforma inclusiva construída sobre a base da expressão criativa, e temos esperança de chegar a uma conclusão que nos ajude a servir a vibrante e criativa comunidade online do país”, disse um porta-voz do TikTok em comunicado.

Fonte: The Verge

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.